Ministros da Agricultura da UE atingem acordo para aplicação da PAC

Na reunião do Conselho de Ministros de Agricultura da União Europeia, que decorreu no Luxemburgo a 19 e 20 de Outubro, foi atingido um acordo quanto à «posição negocial» do Conselho relativamente ao pacote de reforma da Política Agrícola Comum (PAC) pós-2020». Este acordo «significa que o Conselho tem agora o mandato para dar início às negociações com o Parlamento Europeu» sobre esta matéria, logo que o Parlamento Europeu tenha a sua posição negocial definida, explica um comunicado do Conselho.

A Comissão Europeia apresentou o pacote de reforma da Política Agrícola Comum (PAC) pós-2020 em 2018. A posição negocial do Conselho, agora atingida, é o resultado de trabalho e negociações desenvolvidos ao longo dos últimos dois anos e meio.

{EB243ACE-DBB2-8446-A9EC-49FD53A84C47}

Segundo um comunicado do Ministério da Agricultura, «após uma longa ronda negocial entre os 27 Estados-membros», foi alcançado «um acordo relativo à aplicação da Política Agrícola Comum (PAC) para o próximo ciclo de programação», que se traduz «numa PAC mais orientada para os resultados, que garante as condições necessárias para que os agricultores europeus possam continuar a sua trajectória rumo a um crescimento sustentável, capaz de assegurar o abastecimento alimentar a par de uma resposta aos desafios ambientais e climáticos».

O Ministério destaca alguns resultados da reunião:

  • Um novo modelo de desempenho da PAC, baseado num plano estratégico único por Estado-membro que engloba o primeiro e o segundo pilar da PAC;
  • Garantia de um nível adequado de subsidiariedade ao nível da concepção dos instrumentos de apoio;
  • Ambição Ambiental e Climática da PAC – condicionalidade reforçada, novos regimes ecológicos anuais no 1.º pilar e medidas agroambientais no 2.º pilar acompanhadas de mecanismos de adaptação às realidades nacionais;
  • Estabelecimento de limites mínimos de afectação de 20% para os regimes ecológicos, assegurando flexibilidade suficiente para evitar subutilização de fundos do primeiro pilar;
  • Elegibilidade dos investimentos em infraestruturas de regadio sustentável;
  • Manutenção da excepção, existente para Portugal, de um maior nível de apoios ligados à produção, permitindo a competitividade e a viabilidade de sectores específicos;
  • Manutenção da isenção para os pagamentos abaixo dos 2.000 euros da regra da disciplina financeira.

«Portugal alcançou, nestas difíceis negociações, resultados muito positivos face à proposta inicial da Comissão apresentada em 2018, permitindo condições para uma transição justa, transição ecológica e ambiental, que não deixe ninguém para trás e que garanta o rendimento dos agricultores e um preço justo para o agricultor. Permitindo aos agricultores continuar a apostar na modernização e na inovação da sua actividade e permitindo que a agricultura se constitua uma opção atractiva para os jovens e capaz de promover a revitalização dos territórios rurais», afirma a Ministra da Agricultura. De acordo com o Ministério, a Maria do Céu Antunes considera que «está assim aberta uma nova fase para se iniciarem as negociações do trílogo entre Conselho, Comissão Europeia e Parlamento Europeu, nos quais Portugal terá um importante papel enquanto Presidência do Conselho da União Europeia no primeiro semestre de 2021».

{D2030C15-6876-374D-A200-0A1F370BCE4C}

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

1a
Pedro Correia Botelho é o novo director comercial da Transitex no Porto
FLF 250_publirreportagem_deiba
Deiba Innov é a nova gama de bioestimulantes inovadores da Deiba
José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional

Notícias relacionadas

1a
Pedro Correia Botelho é o novo director comercial da Transitex no Porto
A operadora de logística global Transitex anunciou a nomeação de Pedro Correia...
FLF 250_publirreportagem_deiba
Deiba Innov é a nova gama de bioestimulantes inovadores da Deiba
Entrevista a Tiago Duarte, Chefe de Vendas da gama DEIBA INNOV. Qual foi a...
José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional
O até agora eurodeputado José Manuel Ferreira Fernandes é o nome proposto para...
3b
Santarém recebe III Colóquio sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas a 24 de Maio
A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Santarém (ESAS) vai ser...