Valor das exportações da indústria alimentar e das bebidas cresceu 6,8% em 2023

Em 2023, as exportações da indústria alimentar e das bebidas atingiram 7.526 milhões de euros, o que representa um crescimento de 6,86% em relação a 2022. A Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares (FIPA) sublinha que, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), os mercados dentro da União Europeia em que mais aumentou a exportação do sector no ano passado, face ao ano anterior, foram Eslováquia (35,40%), Irlanda (31,09%) e Polónia (30,20%).

A FIPA assinala também que o maior incremento das exportações verificou-se em dois países fora do espaço europeu: o Peru (91,05%) e a Mauritânia (61,05%). Outro dado destacado é que «as exportações para países tradicionalmente parceiros, como Angola e Itália, registaram um abrandamento de, respectivamente, -25,49% e -8,53%».

A propósito destes dados, Jorge Henriques, presidente da FIPA, afirma que «a conjuntura, nacional e internacional, é desafiante e embora os números deixem perceber um incremento ao nível das exportações, como previsto, o sector ambiciona mais». Neste contexto, Jorge Henriques sublinha que «o sector tem vindo a penetrar em novos mercados» – o que, para a FIPA, «permite manter a esperança de alcançar a meta dos 10 mil milhões de euros em exportações, de acordo com os objectivos traçados».

Tendo em conta o contexto actual, o presidente da FIPA lança um desafio ao próximo Governo: ter «uma visão clara relativamente à criação de uma rede de infraestruturas sólida e competitiva, políticas económicas e diplomáticas de incentivo à exportação, além de maior empenho no eliminar de barreiras alfandegárias em várias latitudes». A FIPA refere ainda que a indústria alimentar e das bebidas de Portugal «é a indústria transformadora que mais contribui para a economia nacional, tanto em Volume de Negócios (22,4 mil milhões de euros) como em Valor Acrescentado Bruto (3,8 mil milhões de euros)», que é a «indústria transformadora que mais emprego gera – é responsável por mais de 112.000 postos de trabalho directos e cerca de 500.000 indirectos –» e que «assume, simultaneamente, uma grande importância no desenvolvimento do tecido empresarial e na afirmação do potencial de evolução da autossuficiência alimentar do país».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023
4a
Grow Field Days promove visitas de campo com foco no microbioma do solo
fig-972271_1280
Workshop “Figos para o Futuro: capacitar os pequenos produtores através do desenvolvimento de novos modelos de negócio”

Notícias relacionadas

Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023
A Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva (EDIA) disponibilizou...
4a
Grow Field Days promove visitas de campo com foco no microbioma do solo
No âmbito da iniciativa “Grow Field Days”, com o mote “De agricultor para agricultor!”,...
fig-972271_1280
Workshop “Figos para o Futuro: capacitar os pequenos produtores através do desenvolvimento de novos modelos de negócio”
O projecto InovFarmer.MED apresenta o seu primeiro workshop, focado na cadeia...
FLF 250_entrevista_porbatata
«Tem de haver uma maior partilha de risco»
As perpespectivas para a campanha, os problemas com a batata de semente e o...