Assinatura do novo contrato de financiamento para construção do Aproveitamento de Fins Múltiplos do Crato

Foi assinado no dia 13 de Janeiro o novo contrato de financiamento do Empreendimento de Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Crato, projecto conhecido como Barragem do Pisão e cujas obras de construção terão que ficar concluídas até ao fim de 2026. Em 2021, o financiamento anunciado para este projecto era de 120 milhões de euros (M€), mas com o novo contrato passa a ter uma dotação de 141,2 M€, inscrita no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Segundo o Governo, com a actualização da reprogramação do PRR, o projecto de construção «conta com um reforço superior a 20 M€», ao que acresce «um reforço de 10 M€ com origem do Orçamento do Estado, num investimento total superior a 200 M€». O Governo refere que esta infraestrutura é uma «reivindicação histórica da região», que o primeiro estudo sobre a barragem data de 1957, que «vai garantir o abastecimento de água às populações dos concelhos de Alter do Chão, Avis, Crato, Fronteira, Gavião, Nisa, Ponte de Sor e Sousel, num total de cerca de 55.000 pessoas», e que «permitirá regar cerca de 5.500 hectares [ha]».

O projecto, que será gerido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), inclui a construção de uma central fotovoltaica flutuante, de 150 megawatts, assim como uma central mini-hídrica e canais da estrutura de regadio para a agricultura e sistema de abastecimento público de água. Na cerimónia de assinatura do novo contrato, António Costa, primeiro-ministro, apontou este empreendimento como uma «grande oportunidade» para o Alto Alentejo – lembrando o que aconteceu com o Alqueva no Baixo Alentejo – e realçou que, «dos cerca de 160.000 projectos que estão previstos no PRR, nenhum deu mais dores de cabeça, nenhum exigiu maiores discussões, nenhum exigiu maiores esforços de compromisso, nenhum exigiu maior ginástica do que a Barragem do Pisão».

Apresentação do projecto do Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora

Também no dia 13 de Janeiro, a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, e o secretário de Estado da Agricultura, Gonçalo Rodrigues, participaram na sessão de apresentação do projecto de construção da rede de rega do Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora. De acordo com o Governo, esta infraestrutura conta com um financiamento de 25 M€, «a construção da rede de rega do Aproveitamento Hidroagrícola do Xévora irá beneficiar 1.560 ha, a partir da albufeira da barragem do Abrilongo», e este projecto é «estruturante para a região» – «aumentando o potencial agrícola, contribui ainda para mitigar o despovoamento do território e promover um desenvolvimento coeso e sustentável, com base na economia do sector primário».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

1
Workshop sobre figo-da-índia em Serpa a 20 de Janeiro
Eduardo Oliveira e Sousa
Eduardo Oliveira e Sousa é candidato principal da AD por Santarém
3a
Programa de compradores internacionais da Lisbon Food Affair tem mais de 30 mercados inscritos

Notícias relacionadas

1
Workshop sobre figo-da-índia em Serpa a 20 de Janeiro
“Valorização e dinamização do figo-da-índia” é o tema de um workshop que se...
Eduardo Oliveira e Sousa
Eduardo Oliveira e Sousa é candidato principal da AD por Santarém
Eduardo Oliveira e Sousa, antigo presidente da Confederação dos Agricultores...
3a
Programa de compradores internacionais da Lisbon Food Affair tem mais de 30 mercados inscritos
Na segunda edição da Lisbon Food Affair, certame que decorre de 4 a 6 de Fevereiro...
posts flf (100)
Como reforçar as culturas e melhorar a sua resistência frente a pragas e doenças
São inúmeros os desafios com que os nossos agricultores se deparam ano após...