Luís Simões apresenta relatório de sustentabilidade e contas de 2022

Em 2022, o volume de negócios da Luís Simões, operador logístico na Península Ibérica, registou um aumento de 11.6% em comparação com o ano anterior, de acordo com o seu Relatório de Sustentabilidade e Contas de 2022, que a empresa apresentou recentemente. Segundo o documento, no ano passado, a sua frota percorreu mais de 120 milhões de quilómetros, entregando um total de oito milhões de toneladas de produtos de consumo – com mais de 70% das operações a corresponderem a produtos alimentares, bebidas, de higiene pessoal e de cuidados de saúde –, a sua frota «emitiu menos 12% de emissões de gases com efeito de estufa em relação a 2007», submeteu-se «voluntariamente» a 61 auditorias internas e externas – «para garantir a qualidade do seu serviço e o rigor das suas operações», refere a Luís Simões – e «geriu diariamente 9.710 envios de comércio electrónico».

A empresa sublinha que, durante 2022, o sector da distribuição e transporte «enfrentou diferentes tensões globais» – como o conflito na Ucrânia, a tendência inflacionista e o seu efeito nos preços dos combustíveis, «que tiveram impacto directo nas cadeias de abastecimento» –, mas que «adaptou as suas operações para continuar a oferecer um serviço da mais elevada qualidade e garantir a segurança e o bem-estar dos seus colaboradores», tendo também implementado «várias iniciativas para alinhar a sua estratégia de negócio com critérios ESG (ambientais, sociais e de governação) e com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030» da Organização das Nações Unidas. A Luís Simões indica que, em 2022, «conseguiu as melhores pontuações de sempre nas certificações externas específicas em produtos alimentares, atestando a excelência no domínio desta matéria nas várias regiões onde opera».

A empresa realça a sua «forte aposta na inovação, com vista a oferecer soluções eficientes e competitivas de transporte, logística e serviços auxiliares», e que, «pelo segundo ano consecutivo, o grupo obteve o Estatuto Inovadora COTEC, um prémio que reconhece o bom desempenho financeiro das empresas que compõem os maiores sectores da economia portuguesa, ou seja, que contribuem com mais de 16% para o PIB [Produto Interno Bruto] nacional ou geram mais de 8% do emprego privado». A Luís Simões salienta também «os progressos realizados nos domínios da segurança, da formação e das pessoas» – em 2022, criou um Serviço de Prevenção próprio em Espanha, «para reduzir o risco de acidentes e reforçar a protecção das suas equipas» –, os «progressos na estratégia corporativa para garantir a igualdade de oportunidades num sector tradicionalmente dominado pelo género masculino» – com «um aumento de 13% no número de mulheres no quadro de pessoal, em comparação com o período anterior» – e os avanços no desenvolvimento da sua estratégia de sustentabilidade – com, por exemplo, a incorporação de dois novos veículos euromodulares na sua frota, elevando o total para 15 unidades deste tipo de veículos, as medidas no âmbito da eficiência energética e gestão de resíduos e ainda a aposta na utilização de energias renováveis para autoconsumo (que já representam 3% do seu consumo total de energia).

Em 2022, a empresa participou igualmente «em vários projectos e apoiou diferentes causas sociais». Em Portugal e Espanha, a Luís Simões dispõe de uma rede de 24 centros de operações logísticas (COL), oito centros de operações de transporte (COT), dois centros de manutenção de veículos pesados, quatro escritórios de mediação e correctagem de seguros, uma frota de 1.621 viaturas (próprias e subcontratadas) e mais de 2.300 colaboradores.

«O ano passado foi desafiante para o sector de logística e transportes. Reinventámo-nos para continuar a dar resposta a todas as necessidades dos nossos clientes, mantendo a eficiência e a sustentabilidade como pilares da nossa estratégia de negócio. Contudo, e acima de tudo, a pedra basilar deste ano, e da nossa história em geral, são todas as pessoas que fazem parte da Luís Simões. É graças a elas que conseguimos chegar até aqui e são elas quem nos dá confiança para olhar para o futuro com ambição», afirma José Luís Simões, presidente do Conselho de Administração da Luís Simões. Para 2023, a empresa prevê «aumentar o seu volume de negócios, prosseguir na sua estratégia de descarbonização, abrir novos centros logísticos e optimizar os seus serviços ao cliente».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

Agenda1
CNCACSA apresenta Agenda de Investigação e Inovação
IMG_1923a
Evento Inovagro Jovem a 21 de Dezembro em Castro Verde
posts flf (77)
Situação Atual

Notícias relacionadas

Agenda1
CNCACSA apresenta Agenda de Investigação e Inovação
O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Sector Agroflorestal...
IMG_1923a
Evento Inovagro Jovem a 21 de Dezembro em Castro Verde
Decorre na manhã do dia 21 de Dezembro, em Castro Verde, o evento “Inovagro...
posts flf (77)
Situação Atual
Desde que a Plastdiversity Lda, empresa ligada ao setor plástico decidiu apostar...
nuncio
Regantes apresentam soluções para a escassez de água no Algarve
As XIV Jornadas Fenareg – Encontro do Regadio 2023 decorreram em Alcantarilha,...