ADP Fertilizantes inaugura central fotovoltaica para autoconsumo

A ADP Fertilizantes inaugurou a 7 de Junho, na sua fábrica situada no concelho do Lavradio, o seu primeiro parque solar para autoconsumo, que ocupa uma área de 15.000 metros quadrados, dispõe de 2.378 painéis e tem uma potência total de 1,3 MW. Resultante de uma parceria estabelecida com a EDP – responsável pela construção e exploração da central –, esta instalação fotovoltaica «será capaz de gerar 20% do consumo deste centro industrial com fontes totalmente renováveis», «reduz a factura de electricidade em 23%», «torna os custos energéticos da fábrica mais previsíveis a longo prazo» e «evita a emissão de 390 toneladas de CO2 por ano», refere a ADP Fertilizantes.

A empresa do Grupo Fertiberia afirma que, graças à colaboração com a EDP, «o parque solar foi equipado com os componentes mais eficientes do mercado, de modo a garantir o máximo rendimento energético», e que este investimento «está em conformidade com a estratégia Net Zero do Grupo Fertiberia, que pretende descarbonizar totalmente as suas operações até 2035». Em comunicado, a ADP Fertilizantes realça que o Grupo Fertiberia – entidade que opera na concepção, produção e distribuição de soluções de nutrição vegetal – «está a fazer progressos para reduzir as suas emissões para zero até 2035», encontrando-se a «promover o desenvolvimento de um conjunto de parques solares no perímetro dos seus centros industriais, para cobrir parte do seu consumo de electricidade», sendo a implementação da central fotovoltaica de autoconsumo nas instalações da ADP Fertilizantes «o primeiro passo».

Também se destaca que o Grupo Fertiberia – que tem 14 fábricas em Espanha, Portugal e França, 1.600 funcionários e uma rede logística que abrange cerca de 1.000 clientes em 80 países –, «é a primeira empresa do sector da nutrição vegetal a comprometer-se a descarbonizar totalmente as suas operações durante a próxima década, através do plano Net Zero». O comunicado da ADP Fertilizantes defende que «o primeiro pilar para atingir a meta de emissões zero em todo o seu tecido industrial é liderar o desenvolvimento de hidrogénio e amoníaco verde na Europa (produzido a partir de energias renováveis), o que permite produzir fertilizantes com baixo teor de carbono, que por sua vez contribuem para descarbonizar o sector agrícola».

Neste âmbito, a empresa «já colocou em funcionamento a primeira fábrica europeia de amoníaco e de adubos verdes em grande escala, em Puertollano, onde produz adubos 100% sustentáveis a partir de hidrogénio verde», produtos que constituem a linha Impact Zero, «os primeiros adubos do mundo produzidos a partir de hidrogénio renovável, que também são produzidos na fábrica de Alverca, em Portugal», explica a ADP Fertilizantes. Segundo o comunicado, «o Grupo tem ainda planos para os restantes centros de produção, que participam nos maiores consórcios associados ao desenvolvimento do hidrogénio verde na Península Ibérica, e está a desenvolver dois novos projectos de construção na Suécia e na Noruega».

A ADP Fertilizantes indica ainda que, «paralelamente ao hidrogénio verde», o Grupo Fertiberia «está a analisar todas as opções para aumentar a eficiência e o consumo de energia a partir de fontes 100% renováveis em todas as suas instalações». Javier Goñi, CEO do Grupo Fertiberia, diz que «vamos optimizar a superfície dos nossos centros industriais, para aumentar as nossas capacidades de autoconsumo». Por sua vez, João Paulo Cabral, CEO da ADP Fertilizantes, assinala que a instalação da central fotovoltaica na fábrica da ADP Fertilizantes foi o primeiro investimento nesta linha de acção e que constitui «um projecto com um valor especial, uma vez que permite gerar uma experiência que pode ser transferida para o resto das instalações da empresa e alcançar soluções mais eficazes».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

Agenda1
CNCACSA apresenta Agenda de Investigação e Inovação
IMG_1923a
Evento Inovagro Jovem a 21 de Dezembro em Castro Verde
posts flf (77)
Situação Atual

Notícias relacionadas

Agenda1
CNCACSA apresenta Agenda de Investigação e Inovação
O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Sector Agroflorestal...
IMG_1923a
Evento Inovagro Jovem a 21 de Dezembro em Castro Verde
Decorre na manhã do dia 21 de Dezembro, em Castro Verde, o evento “Inovagro...
posts flf (77)
Situação Atual
Desde que a Plastdiversity Lda, empresa ligada ao setor plástico decidiu apostar...
nuncio
Regantes apresentam soluções para a escassez de água no Algarve
As XIV Jornadas Fenareg – Encontro do Regadio 2023 decorreram em Alcantarilha,...