Sonae recebe classificação máxima do CDP pelo combate às alterações climáticas

O CDP, organização não governamental sem fins lucrativos, atribuiu à Sonae o rating A, a classificação mais alta possível, «pelas suas acções concretas para reduzir emissões de gases de efeito de estufa, mitigar riscos climáticos e desenvolver a economia de baixo carbono». Criado há 20 anos sob o mote “Carbon Disclosure Project”, o CDP é uma entidade de referência nos mercados de capitais pela classificação anual da performance ambiental de empresas e cidades de todo o mundo.

Em comunicado, a Sonae assinala que está agora no «patamar mais elevado – a “A List” –, que reúne as empresas com maior pontuação do mundo em matéria de sustentabilidade corporativa ambiental». Segundo o CDP, a Sonae é «uma das poucas empresas de alto desempenho» e, «através de iniciativas concretas em prol do clima, está a afirmar a sua liderança, ambição, acção e transparência ambiental corporativa a todo o mundo».

1a

O comunicado da Sonae também refere que, em 2020, o CDP «avaliou impactos ambientais, riscos e oportunidades em mais de 9.000 empresas de todo o mundo – o maior número de sempre –, tendo apenas 3% alcançado a “A List”». O CDP avalia as empresas atribuindo-lhes uma pontuação de A a D com base na abrangência da divulgação, consciencialização e gestão de riscos ambientais e demonstração de melhores práticas associadas à liderança ambiental, tais como a definição de objectivos significativos.

A Sonae destaca ainda que «o CDP é a fonte de informação ambiental corporativa de referência para centenas de investidores e decisores dos mercados bolsistas em todo o mundo» e que «as suas análises profundas e rigorosas escrutinam de forma exigente e independente a acção e os resultados concretos das empresas cotadas em prol do clima, pelo que as suas tabelas classificativas são o indicador de excelência na validação das políticas de sustentabilidade». «Na Sonae, assumimos os desafios do planeta como nossos, definindo planos e acções concretas para os endereçar diariamente, mesmo que isso implique mudanças estruturais complexas. É disso exemplo o nosso compromisso ambicioso de antecipar a neutralidade carbónica para 2040. Este reconhecimento inédito do CDP é prova de que os alicerces para atingir essa meta estão criados. É um orgulho e, também, uma responsabilidade para continuarmos a inovar na incorporação da sustentabilidade na gestão dos nossos negócios. Estamos no caminho certo e iremos continuar a ser ambiciosos na defesa do ambiente e de uma economia sustentável», diz Cláudia Azevedo, CEO da Sonae.

[Imagem: Instalação de painéis solares na sede da Sonae]

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

1a
Pedro Correia Botelho é o novo director comercial da Transitex no Porto
FLF 250_publirreportagem_deiba
Deiba Innov é a nova gama de bioestimulantes inovadores da Deiba
José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional

Notícias relacionadas

1a
Pedro Correia Botelho é o novo director comercial da Transitex no Porto
A operadora de logística global Transitex anunciou a nomeação de Pedro Correia...
FLF 250_publirreportagem_deiba
Deiba Innov é a nova gama de bioestimulantes inovadores da Deiba
Entrevista a Tiago Duarte, Chefe de Vendas da gama DEIBA INNOV. Qual foi a...
José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional
O até agora eurodeputado José Manuel Ferreira Fernandes é o nome proposto para...
3b
Santarém recebe III Colóquio sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas a 24 de Maio
A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Santarém (ESAS) vai ser...