Smurfit Kappa investiu 5.300 M€ em 2019 no fornecimento sustentável de recursos

A Smurfit Kappa, fornecedor de soluções de embalagem de papel e cartão canelado, anunciou que investiu 5.300 milhões de euros em 2019 para «garantir o fornecimento sustentável dos materiais, bens e serviços» que utiliza, nomeadamente matérias-primas, energia, transporte, logística, manutenção e bens de capital. Neste âmbito, a empresa afirma que, através do seu “Programa de Fornecimento Sustentável”, implementado em 2010, «exige aos seus fornecedores de materiais, bens e serviços que cumpram os seus padrões de qualidade e sustentabilidade».

A Smurfit Kappa sublinha que «o fornecimento sustentável constitui uma parte fundamental da visão e estratégia de sustentabilidade» da empresa e que o “Programa de Fornecimento Sustentável” «garante, através de auditorias aos seus fornecedores, o cumprimento dos seus padrões para defender o ambiente, assentes em sete pilares: qualidade, higiene e segurança, continuidade do negócio, produção, melhoria contínua, assistência e apoio técnico, ambiente e desenvolvimento sustentável». Também é referido que, através das auditorias, a Smurfit Kappa «aumenta o compromisso da sua base de fornecedores».

A empresa explica que, «através deste programa, cada fornecedor recebe nas auditorias uma classificação em relação a cada um dos sete pilares mencionados, tendo por base o Código de Conduta de Fornecedores da Smurfit Kappa», e que, se o resultado for inferior a 40%, «elabora um programa de melhoria que, se não for cumprido, pode levar, em última instância, ao termo da relação comercial entre as duas organizações». Este valor é combinado com o mapeamento de riscos para verificar a percentagem de fornecedores de matérias-primas, bens e serviços chave que possuem um risco moderado a baixo, sendo que, em 2019, 81% dos seus parceiros ficaram nesse patamar.

Em 2019, a Smurfi Kappa realizou 112 auditorias externas de fornecedores (61 delas pela primeira vez), tendo 87% destes obtido uma classificação satisfatória – em 2018 a percentagem foi de 85%. A empresa realça ainda que «incentiva os seus fornecedores a participar nas melhores práticas e sistemas de certificação geralmente aceites» e que verifica se os fornecedores são avaliados nas suas práticas éticas pela EcoVadis.

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

1a
Pedro Correia Botelho é o novo director comercial da Transitex no Porto
FLF 250_publirreportagem_deiba
Deiba Innov é a nova gama de bioestimulantes inovadores da Deiba
José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional

Notícias relacionadas

1a
Pedro Correia Botelho é o novo director comercial da Transitex no Porto
A operadora de logística global Transitex anunciou a nomeação de Pedro Correia...
FLF 250_publirreportagem_deiba
Deiba Innov é a nova gama de bioestimulantes inovadores da Deiba
Entrevista a Tiago Duarte, Chefe de Vendas da gama DEIBA INNOV. Qual foi a...
José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional
O até agora eurodeputado José Manuel Ferreira Fernandes é o nome proposto para...
3b
Santarém recebe III Colóquio sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas a 24 de Maio
A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Santarém (ESAS) vai ser...