SEDES apresenta propostas de medidas para o sector agrícola

“Água”, “Competitividade”, “Comunicação”, “Florestas”, “Território” e “Transferência de conhecimento e inovação” são, neste momento, os seis grandes desafios da agricultura identificados pelo Observatório de Agricultura da SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social. Estes constituem o foco do relatório “Reflexões e políticas para uma agricultura sustentável e competitiva”, produzido pela SEDES e que será apresentado publicamente a 16 de Fevereiro, pelas 15h30, no Salão Nobre do Instituto Superior de Agronomia.

Este documento contou com contributos de 23 especialistas nas áreas assinaladas e apresenta, para cada um dos temas, constrangimentos e desafios e depois, medidas a implementar, consideradas «essenciais para a criação de valor nestes domínios». O evento de apresentação do relatório contará ainda com a mesa-redonda “Agricultura no XXIV Governo Constitucional: O que esperar?”, em que vão participar representantes dos partidos políticos com assento parlamentar – Eduardo Oliveira e Sousa (Aliança Democrática), Pedro dos Santos Frazão (Chega), João Cotrim de Figueiredo (Iniciativa Liberal), Rui Lage (Partido Socialista) e um representante da CDU, ainda a designar –, «que serão desafiados a discutir e partilhar a sua visão para o sector da agricultura».

A propósito deste relatório, que pode consultar aqui, a SEDES indica que, «como uma das maiores preocupações, destaca-se a necessidade de reconhecer o sector como fundamental para o país, tanto a nível económico, como a nível social e ecológico, de forma a legitimá-lo como parte da solução da problemática ambiental». «A água, um dos factores críticos de competitividade e de resiliência dos sistemas, a reintegração das florestas na agricultura, a criação de infraestruturas de transporte e telecomunicações, o aumento da escala (seja das explorações, seja da produção), a aposta na desburocratização e na melhoria do serviço público, o investimento na melhoria da imagem do sector e a implementação de novas formas de ensinar, mais inovadoras e mais centradas nas reais necessidades do país, são alguns dos tópicos a salientar deste relatório», refere a SEDES.

O Observatório da Agricultura, responsável pela criação e desenvolvimento do estudo, foi criado pela SEDES no início de 2023. Este Observatório é coordenado por José Pereira Palha – agricultor e presidente da direcção da Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC) – e tem como principal objectivo «pensar o sector, identificando as suas dificuldades e constrangimentos, mas também as oportunidades de uma actividade que se tem revelado fundamental para a coesão do território».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

418990533_992685498994109_8367353984895124916_n
Agrogarante apresenta análise sectorial sobre noz
2b
SEDES apresenta propostas de medidas para o sector agrícola
3
3.º Congresso Ibérico do Milho a 21 e 22 de Fevereiro em Lisboa

Notícias relacionadas

418990533_992685498994109_8367353984895124916_n
Agrogarante apresenta análise sectorial sobre noz
O sub-sector da noz constitui o tema do mais recente documento de análise sectorial...
3
3.º Congresso Ibérico do Milho a 21 e 22 de Fevereiro em Lisboa
Nos dias 21 e 22 de Fevereiro, no Altis Grand Hotel, em Lisboa, decorre o 3.º...
Dia3PTFresh_009
Exportações de frutas, legumes e flores atingiram 2.300 M€ em 2023
Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), as exportações...
1b
Deiba lança gama de bioestimulantes Deiba Innov
Deiba Innov é uma nova gama de bioestimulantes lançada recentemente no mercado...