SEDES apresenta propostas de medidas para o sector agrícola

“Água”, “Competitividade”, “Comunicação”, “Florestas”, “Território” e “Transferência de conhecimento e inovação” são, neste momento, os seis grandes desafios da agricultura identificados pelo Observatório de Agricultura da SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social. Estes constituem o foco do relatório “Reflexões e políticas para uma agricultura sustentável e competitiva”, produzido pela SEDES e que será apresentado publicamente a 16 de Fevereiro, pelas 15h30, no Salão Nobre do Instituto Superior de Agronomia.

Este documento contou com contributos de 23 especialistas nas áreas assinaladas e apresenta, para cada um dos temas, constrangimentos e desafios e depois, medidas a implementar, consideradas «essenciais para a criação de valor nestes domínios». O evento de apresentação do relatório contará ainda com a mesa-redonda “Agricultura no XXIV Governo Constitucional: O que esperar?”, em que vão participar representantes dos partidos políticos com assento parlamentar – Eduardo Oliveira e Sousa (Aliança Democrática), Pedro dos Santos Frazão (Chega), João Cotrim de Figueiredo (Iniciativa Liberal), Rui Lage (Partido Socialista) e um representante da CDU, ainda a designar –, «que serão desafiados a discutir e partilhar a sua visão para o sector da agricultura».

A propósito deste relatório, que pode consultar aqui, a SEDES indica que, «como uma das maiores preocupações, destaca-se a necessidade de reconhecer o sector como fundamental para o país, tanto a nível económico, como a nível social e ecológico, de forma a legitimá-lo como parte da solução da problemática ambiental». «A água, um dos factores críticos de competitividade e de resiliência dos sistemas, a reintegração das florestas na agricultura, a criação de infraestruturas de transporte e telecomunicações, o aumento da escala (seja das explorações, seja da produção), a aposta na desburocratização e na melhoria do serviço público, o investimento na melhoria da imagem do sector e a implementação de novas formas de ensinar, mais inovadoras e mais centradas nas reais necessidades do país, são alguns dos tópicos a salientar deste relatório», refere a SEDES.

O Observatório da Agricultura, responsável pela criação e desenvolvimento do estudo, foi criado pela SEDES no início de 2023. Este Observatório é coordenado por José Pereira Palha – agricultor e presidente da direcção da Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC) – e tem como principal objectivo «pensar o sector, identificando as suas dificuldades e constrangimentos, mas também as oportunidades de uma actividade que se tem revelado fundamental para a coesão do território».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023
4a
Grow Field Days promove visitas de campo com foco no microbioma do solo
fig-972271_1280
Workshop “Figos para o Futuro: capacitar os pequenos produtores através do desenvolvimento de novos modelos de negócio”

Notícias relacionadas

Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023
A Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva (EDIA) disponibilizou...
4a
Grow Field Days promove visitas de campo com foco no microbioma do solo
No âmbito da iniciativa “Grow Field Days”, com o mote “De agricultor para agricultor!”,...
fig-972271_1280
Workshop “Figos para o Futuro: capacitar os pequenos produtores através do desenvolvimento de novos modelos de negócio”
O projecto InovFarmer.MED apresenta o seu primeiro workshop, focado na cadeia...
FLF 250_entrevista_porbatata
«Tem de haver uma maior partilha de risco»
As perpespectivas para a campanha, os problemas com a batata de semente e o...