Procurar ideias inovadoras para o sector alimentar

Podem ser entregues até 25 de Setembro as candidaturas à segunda edição do Biotech_agrifood Innovation, que vai ter lugar entre Outubro de 2017 e Janeiro de 2018. O objectivo deste concurso é «seleccionar ideias inovadoras para o sector alimentar e apoiar a sua transformação em projectos de negócio» e poderão ser submetidos a concurso projectos em várias áreas, como alimentos saudáveis, subprodutos agro-industriais, tecnologias e produtos emergentes, embalagens inteligentes, entre outras.

O Biotech_agrifood Innovation é uma iniciativa da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica – Porto (ESB–UCP), com o apoio da Portugal Foods e da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE). A ESB–UCP explica em comunicado que o programa de pré-aceleração «irá apoiar, pelo menos, cinco equipas – dependendo da qualidade das propostas – e premiará os projectos “+ inovadores” e “+ potencial” com um prémio monetário de 2.000 euros para cada categoria».

O programa de pré-aceleração, que vai durar três meses, «permitirá refinar e validar ideias de negócio através de um conjunto de sessões presenciais de trabalho prático, como workshops, bootcamps, sessões de mentoring e coaching e, ainda, um evento de networking», refere a organização. Durante o programa, cerca de 20 mentores vão acompanhar a aconselhar as equipas. O júri que irá avaliar os projectos é constituído por Ondina Afonso (presidente do Clube de Produtores Continente – Sonae MC), Conceição Hogg (professora e investigadora da ESB–UCP) e Arménio Miranda (fundador da empresa Frulact).

Na primeira edição, foram vencedores dois projectos de investigadores da ESB.

Na categoria “+ potencial”, venceu MycoBranches, baseado numa «tecnologia de produção de biomateriais que consiste na agregação de subprodutos das indústrias agro-alimentares, através da acção de fungos», e que resulta num «novo conceito de palete, mais amiga do ambiente, com elevada resistência à humidade e ao fogo e sem incremento de custo». Poderão existir outras aplicações para os painéis leves propostos pelo “MycoBranches”, que vão de embalagens a revestimentos.

Bio-Cold Pasteurization foi o vencedor na categoria “+ inovadores”. Envolve «uma tecnologia inovadora de conservação de alimentos sem recurso a tratamento térmico, que preserva a microbiota natural e as propriedades bioquímicas e organolépticas dos alimentos», visando «a produção de alimentos mais frescos e saudáveis – que sejam benignos, tanto para a saúde como para o ambiente».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

Sogrape Sustentabilidade
Sogrape certificada pelo Referencial Nacional de Sustentabilidade do Sector Vitivinícola
posts flf (87)
Frutos Secos
CNCACSA1
Disponibilizadas gravações da conferência sobre alterações climáticas organizada pelo CNCACSA

Notícias relacionadas

Sogrape Sustentabilidade
Sogrape certificada pelo Referencial Nacional de Sustentabilidade do Sector Vitivinícola
A empresa portuguesa de vinhos Sogrape obteve a certificação pelo “Referencial...
posts flf (87)
Frutos Secos
Consulte aqui todos os artigos do Grande Plano de Dezembro dedicado aos Frutos...
CNCACSA1
Disponibilizadas gravações da conferência sobre alterações climáticas organizada pelo CNCACSA
O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Sector Agroflorestal...
AgroBiotech1
CAP e P-Bio divulgam relatório do estudo de aplicação de biotecnologia
No âmbito do colóquio «AgroBioTech: Uma estratégia para a agrobiotecnologia...