Presidente da República condecora Confagri como Membro Honorário da Ordem de Mérito Empresarial

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou a Confagri como Membro Honorário da Ordem de Mérito Empresarial, na vertente Agrícola.

A distinção decorreu no jantar de encerramento do 1º dia do Encontro Nacional de Técnicos da Confederação, um evento que reuniu cerca de 400 técnicos das organizações associadas de todo o País.

O presidente da Confagri, Idalino Leão, abriu o jantar com um discurso: «O que fazemos é alimentação e geramos um conjunto de externalidades positivas para toda a sociedade, dos quais deveríamos ser compensados». Alertou também, uma vez mais, para a «perda de competitividade, nomeadamente no contexto ibérico para os nossos congéneres espanhóis no que toca aos custos fixos da energia».

Seguiu-se a intervenção da ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, que também marcou presença neste evento e que começou por agradecer o acompanhamento e o apoio técnico da Confagri a todos os agricultores do país para poderem aceder e concorrer aos fundos comunitários.

A ministra adiantou em primeira mão que a partir de hoje, 24 de Fevereiro, o IFAP vai começar a pagar a medida extraordinária FEADER. «Vamos pagar 37 milhões em três medidas» e aproveitou para tranquilizar os agricultores no que diz respeito ao imposto sobre o gasóleo colorido, esclarecendo que este não se vai aplicar ao gasóleo agrícola.

Por último, teve lugar a intervenção do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que começou por se referir ao comendador Manuel dos Santos Gomes, por ser uma referência nesta Confederação, ao serviço da agricultura e dos agricultores.

Felicitou, também, a relação de cooperação e de diálogo profícuo que a senhora ministra tem vindo a desenvolver com as confederações agrícolas, por exemplo, no que diz respeito à ideia de transferir para as CCDR uma série de estruturas locais da agricultura. «Vamos tentar encontrar uma fórmula para ver se chegamos a uma boa solução».

Marcelo Rebelo de Sousa alertou também para a necessidade de se controlar «a burocracia existente com o PEPAC» e aplaudiu o facto de se ter levado a cabo a ideia sugerida pela Confagri «de criar um grupo de trabalho para a modernização e capacitação das cooperativas agrícolas», avisando ainda que «é preciso flexibilidade de regras para a especificidade deste sector».

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional
3b
Santarém recebe III Colóquio sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas a 24 de Maio
Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023

Notícias relacionadas

José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional
O até agora eurodeputado José Manuel Ferreira Fernandes é o nome proposto para...
3b
Santarém recebe III Colóquio sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas a 24 de Maio
A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Santarém (ESAS) vai ser...
Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023
A Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva (EDIA) disponibilizou...
4a
Grow Field Days promove visitas de campo com foco no microbioma do solo
No âmbito da iniciativa “Grow Field Days”, com o mote “De agricultor para agricultor!”,...