Prazo para candidaturas ao Pedido Único 2024 prolongado até 14 de Junho

O Ministério da Agricultura e Pescas anunciou hoje, 24 de Maio, que o ministro, José Manuel Fernandes, assinou uma portaria de simplificação da Política Agrícola Comum (PAC). Assim, diz o Ministério, «tendo em conta a entrada em vigor desta portaria e para permitir aos agricultores uma melhor adaptação, o prazo das candidaturas ao Pedido Único 2024 é prorrogado até 14 de Junho».

A propósito deste anúncio, o ministro afirma que, «para darmos previsibilidade aos agricultores, para que eles possam utilizar estas novas regras de simplificação, vamos alargar o Pedido Único até 14 de Junho do corrente ano, sem alterarmos o calendário previsto», com o ministro a salientar que «esta portaria vai apoiar todos os agricultores portugueses; vai introduzir simplificação». Em comunicado, o Ministério reforça que esta prorrogação do prazo de candidaturas ao Pedido Único 2024, no âmbito do Plano Estratégico da Política Agrícola Comum, «não compromete as datas de pagamento».

Sobre a portaria, um comunicado do Ministério explica que «a simplificação vai flexibilizar o cumprimento das medidas da condicionalidade – boas condições agrícolas e ambientais [BCAA] –, nomeadamente na cobertura mínima dos solos, na rotação das culturas através da diversificação e o fim de obrigação de dedicar uma parte da área agrícola a superfícies não produtivas, como as terras em pousio». Segundo o comunicado, «a portaria também promove a simplificação para as explorações com uma dimensão até 10 hectares de superfície agrícola declarada, que ficam isentas de controlo e sanções administrativas a título da condicionalidade».

Refere-se igualmente que «as explorações situadas em áreas abrangidas por fenómenos climáticos adversos que, pela sua gravidade e duração, impeçam o cumprimento de norma ou de parte de norma das boas condições agrícolas e ambientais, vão beneficiar de uma derrogação temporária por condições meteorológicas». O Ministério salienta também que, na sequência da aprovação, pelo Conselho de Ministros da Agricultura e pelo Parlamento Europeu, da proposta de Regulamento, que definiu medidas de simplificação da PAC, é necessário adaptar as normas nacionais», acrescentando que «o primeiro ano de aplicação da Política Agrícola Comum deixou clara a necessidade de serem feitos ajustamentos para garantir uma implementação eficaz dos planos estratégicos da PAC e reduzir encargos administrativos para os agricultores».

Actualização: Na sequência desta iniciativa de simplificação da Política Agrícola Comum (PAC), foi publicada em Diário da República a 24 de Maio a Portaria n.º 155-A/2024/1, que procede à quarta alteração da Portaria n.º 54-D/2023, de 27 de Fevereiro, sétima alteração da Portaria n.º 54-E/2023, de 27 de Fevereiro, e terceira alteração da Portaria n.º 54-Q/2023, de 27 de Fevereiro.

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

2a
Jorge Tomás Henriques renova mandato como presidente da FIPA
3a
60.ª Feira Nacional de Agricultura de 8 e 16 de Junho em Santarém
Luís Simões inaugura quatro novos Centros de Operações Logísticas
Luís Simões dispõe de quatro novos centros de operações logísticas

Notícias relacionadas

2a
Jorge Tomás Henriques renova mandato como presidente da FIPA
Jorge Tomás Henriques foi recentemente reeleito, pela oitava vez consecutiva,...
3a
60.ª Feira Nacional de Agricultura de 8 e 16 de Junho em Santarém
De 8 a 16 de Junho, o Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA),...
Luís Simões inaugura quatro novos Centros de Operações Logísticas
Luís Simões dispõe de quatro novos centros de operações logísticas
O operador logístico Luís Simões instalou quatro novos Centros de Operações...
Photo © 2023 - ASV Photography Ltd.www.ASVphotos
V Organic Food & Eco Living Iberia a 4 e 5 de Junho em Madrid
O Hall 4 do Ifema, em Madrid, Espanha, acolhe nos dias 4 e 5 de Junho a quinta...