Pêra Rocha viaja a bordo da TAP

A pêra Rocha do Oeste vai viajar, entre 15 e 19 de Outubro, a bordo dos aviões da TAP, como ingrediente principal das sobremesas servidas aos passageiros de voos com destino a cinco dos maiores mercados de exportação desta variedade de fruta 100% portuguesa: Alemanha, Brasil, Espanha, França e Reino Unido.

No total, 1.500 quilos de pêra Rocha vão ser confeccionados por dois dos mais reputados chefs portugueses, para adoçar o paladar dos passageiros de 470 voos da TAP, numa parceria entre a transportadora aérea e a ANP – Associação Nacional de Produtores de Pêra Rocha.

Henrique Sá Pessoa, distinguido com uma estrela Michelin, criou para a ocasião um arroz doce cremoso com puré de pêra Rocha em calda de moscatel, que será servido aos viajantes da classe executiva de médio e longo curso.

Já Vítor Sobral, um dos mais dinâmicos chefs da cozinha portuguesa, preparou uma mousse de chocolate com compota de pêra Rocha, para ser servida aos passageiros da classe económica de longo curso.

Os passageiros de classe executiva poderão ainda desfrutar da pêra Rocha na sala vip da transportadora, onde estará disponível ao longo de toda a semana.

Esta acção tem como objectivo promover este fruto exclusivamente português em cinco países de destino identificados pela ANP como mercados estratégicos de internacionalização e é mais um passo fundamental para divulgar este produto de excelência além-fronteiras.

Reconhecido com o selo comunitário Denominação de Origem Protegida (DOP) desde 2003, a pêra Rocha já é um dos produtos agrícolas nacionais mais exportados.

Actualmente, perto de 60% da produção destina-se ao estrangeiro, com destaque para o Brasil, que representa mais de um quarto das vendas totais ao exterior.

A iniciativa insere-se no projecto “Promoção da Pêra Rocha nos Mercados Externos”, com o qual a ANP pretende aumentar a visibilidade internacional da pêra Rocha e do seu país de origem.

O objectivo é ainda contribuir para o aumento das exportações, através do reforço da promoção no exterior e do melhor conhecimento dos mercados-alvo, estimulando a progressão da fileira na cadeia de valor.

O projecto é cofinanciado pelo Compete 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização. O investimento global é de 430.902 euros, dos quais 85% são provenientes do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

Sogrape Sustentabilidade
Sogrape certificada pelo Referencial Nacional de Sustentabilidade do Sector Vitivinícola
posts flf (87)
Frutos Secos
CNCACSA1
Disponibilizadas gravações da conferência sobre alterações climáticas organizada pelo CNCACSA

Notícias relacionadas

Sogrape Sustentabilidade
Sogrape certificada pelo Referencial Nacional de Sustentabilidade do Sector Vitivinícola
A empresa portuguesa de vinhos Sogrape obteve a certificação pelo “Referencial...
posts flf (87)
Frutos Secos
Consulte aqui todos os artigos do Grande Plano de Dezembro dedicado aos Frutos...
CNCACSA1
Disponibilizadas gravações da conferência sobre alterações climáticas organizada pelo CNCACSA
O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Sector Agroflorestal...
AgroBiotech1
CAP e P-Bio divulgam relatório do estudo de aplicação de biotecnologia
No âmbito do colóquio «AgroBioTech: Uma estratégia para a agrobiotecnologia...