Jungheinrich adere à Iniciativa do Pacto Global das Nações Unidas

A Jungheinrich aderiu à Iniciativa do Pacto Global das Nações Unidas, tornando-se assim parte da maior rede na busca global por uma economia justa e sustentável. O passo é outro marco importante na orientação sustentável da Jungheinrich e ressalta o compromisso da empresa com práticas de negócios responsáveis.

A Iniciativa do Pacto Global das Nações Unidas é a maior e mais significativa iniciativa do mundo para uma gestão empresarial responsável. Baseia-se em dez princípios universais em matéria de direitos humanos, normas laborais, protecção do ambiente e luta contra a corrupção.

Ao aderir à iniciativa, a Jungheinrich compromete-se a integrar estes princípios em todos os aspectos das suas operações e a demonstrá-lo às Nações Unidas sob a forma de um relatório anual de progressos. «Queremos uma economia sustentável para um mundo melhor», explica Lars Brzoska, presidente do Conselho de Administração da Jungheinrich AG.

«Ao aderir à Iniciativa do Pacto Global das Nações Unidas, estamos a destacar o compromisso da Jungheinrich com uma acção responsável e sustentável.»

A Jungheinrich já está comprometida com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável como parte de sua estratégia de sustentabilidade, onde se concentra em particular nos objectivos de protecção do clima, produção sustentável e indústria inovadora.

Como um «facilitador de sustentabilidade», a empresa contribui para a transformação sustentável da intralogística através «dos seus produtos energeticamente eficientes e ajudando os seus clientes a atingirem as suas metas climáticas».

A Jungheinrich terminou com a produção de empilhadores com motor de combustão interna em Março deste ano e, desde então, tem produzido exclusivamente equipamentos de movimentação de carga elétricos.

Além disso, com a POWERLiNE, o fornecedor de intralogística oferece aos seus clientes «equipamentos de iões de lítio amigos do ambiente, neutros em termos de CO2 até à entrega».

A Jungheinrich avalia ainda sistematicamente os seus fornecedores em relação aos direitos humanos, meio ambiente e compliance.

Actualmente, mais de 700 fornecedores são regularmente analisados, cobrindo 75% do volume global de compras. A empresa pretende cobrir 80% até 2025. Por uma questão de princípio, todos os fornecedores existentes e novos são classificados em risco de acordo com critérios ecológicos, económicos e sociais.

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Notícias Recentes

José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional
3b
Santarém recebe III Colóquio sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas a 24 de Maio
Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023

Notícias relacionadas

José Manuel Fernandes
José Manuel Fernandes é ministro da Agricultura e Pesca do XXIV Governo Constitucional
O até agora eurodeputado José Manuel Ferreira Fernandes é o nome proposto para...
3b
Santarém recebe III Colóquio sobre o Uso Sustentável dos Pesticidas a 24 de Maio
A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Santarém (ESAS) vai ser...
Alqueva
EDIA disponibiliza Anuário Agrícola de Alqueva de 2023
A Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva (EDIA) disponibilizou...
4a
Grow Field Days promove visitas de campo com foco no microbioma do solo
No âmbito da iniciativa “Grow Field Days”, com o mote “De agricultor para agricultor!”,...