Fitosistema realizou webinars com Biogard sobre soluções de confusão sexual para fruteiras e vinha

Nos dias 14 e 15 de Fevereiro, a Fitosistema, em colaboração com a Biogard, organizou dois webinars dedicados a soluções de confusão sexual, com resíduo zero, para fruteiras e vinha. A Fitosistema representa em Portugal a Biogard, empresa italiana que fornece soluções de confusão sexual (CS) para o controlo de pragas, com difusores de feromona sexual da ShinEtzu (Isomate CTT AV 1972, Isonet Z AV 1483, Isonet LTT AV 1563, BIOOtwin L AV 1609) e produtos fitofarmacêuticos alternativos a químicos de síntese, nomeadamente Naturalis AV 1183, Rapax AS AV 1561 (Bacillus thuringiensis, líquido, para o controlo de lepidópteros) e AQ10 AV 2057.

No webinar das fruteiras – cuja gravação pode consultar aqui –, falou-se no bichado (Cydia pomonella), praga-chave das pomóideas, e no seu controlo pelo método de confusão sexual com os difusores Isomate CTT. Foram revistos conceitos da biologia e comportamento da praga e comparados resultados com diferentes métodos de confusão sexual.

Foi apresentado o insecticida/acaricida biológico Naturalis à base de esporos de Beauveria bassiana, estirpe ATCC 74040. Segundo a Fitosistema, este fungo entomopatogénico controla tripes, ácaros, psila-da-pereira e pulgão lanígero e reduz a ovoposição da mosca-do-Mediterrâneo.

Também foi apresentado «o novo caulino de alta qualidade», o Roikal, 100% (p/p) de caulino calcinado. De acordo com a Fitosistema, este produto reflecte os raios solares e o calor, evitando os golpes de calor na fruta e o stress térmico associado.

No webinar da vinha – cuja gravação pode consultar aqui –, o grande foco foi o controlo da traça-da-uva (Lobesia botrana) pelo método da confusão sexual com os difusores Isonet LTT ou BIOOtwin L (com plástico biodegradável). Foram comparados diferentes métodos de confusão sexual e revistos conceitos da biologia e comportamento da praga. Também foi apresentado o insecticida/acaricida biológico Naturalis, como solução para o controlo de tripes, ácaros, cicadelídeos e redução da ovoposição da mosca-do-Mediterrâneo.

O AQ10, à base de esporos do fungo Ampelomyces quisqualis, estirpe AQ10, foi apresentado como uma solução anti-oídio biológica. Neste, os esporos são activados no momento da preparação da calda e, em contacto com o oídio, parasitam-no (micélio e cleistotecas). Neste webinar, também foi apresentado o Roikal.

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

imagem capa FLF 247
Frutos Secos
CNCACSA1
Disponibilizadas gravações da conferência sobre alterações climáticas organizada pelo CNCACSA
AgroBiotech1
CAP e P-Bio divulgam relatório do estudo de aplicação de biotecnologia

Notícias relacionadas

imagem capa FLF 247
Frutos Secos
Consulte aqui todos os artigos do Grande Plano de Dezembro dedicado aos Frutos...
CNCACSA1
Disponibilizadas gravações da conferência sobre alterações climáticas organizada pelo CNCACSA
O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Sector Agroflorestal...
AgroBiotech1
CAP e P-Bio divulgam relatório do estudo de aplicação de biotecnologia
No âmbito do colóquio «AgroBioTech: Uma estratégia para a agrobiotecnologia...
Milho
PDR 2020 com taxa de execução de 87%
O Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 (PDR 2020) atingiu uma “Taxa de...