Exportações de vinhos portugueses atingem os 210 milhões de euros no 1º trimestre do ano

No 1º Trimestre de 2023, as exportações totais de vinhos portugueses alcançaram os 210,1 milhões de euros e um preço médio de 2,85€/litro.

Durante estes três meses, e em comparação com o mesmo período do ano passado, verificou-se um decréscimo em valor (0,95%) e em volume (3,28%), mas registou-se um aumento no preço médio de 2,41%.

Em relação aos mercados que mais se destacaram em termos de exportações, no que diz respeito ao valor (euros), os Estados Unidos da América (25M€) mantêm a liderança, com França (23,8M€) em segundo lugar e o Brasil (15M€) em terceiro. Já no que diz respeito
ao volume (litros), Angola (9 milhões de litros) aparece em grande destaque, seguida de França (7,9 milhões de litros) e Estados Unidos da América (5,8 milhões de litros).

Em termos de preço médio, no primeiro trimestre de 2023 e em comparação com o mesmo período do ano passado, Angola é o mercado com melhor performance, com um aumento de
12,83%.

Em comparação com o primeiro trimestre de 2022, as exportações para os mercados da Rússia e Ucrânia registaram um crescimento acentuado em valor, de 84,56% e 72,85% respectivamente.

«Apesar de um ligeiro decréscimo no que diz respeito aos valores das exportações, acreditamos que 2023 vai ser um ano bastante positivo para os vinhos portugueses. O primeiro trimestre do ano é sempre mais moroso em termos de performance, pois é penalizado pelo stock resultante das aquisições nas épocas festivas do final anterior. No
entanto, temos vindo a conseguir aumentar o preço médio, que era um dos nossos principais objectivos para este ano. Estamos, neste momento, a trabalhar, quer na promoção dos nossos vinhos nos mercados tradicionais, como a negociar a entrada em novos mercados, onde existe
um grande potencial de crescimento e, graças à resiliência e qualidade dos nossos produtores nacionais, acreditamos que vamos atingir excelentes resultados até ao final deste ano», afirma Frederico Falcão, presidente da ViniPortugal.

As exportações sem Vinho do Porto verificaram um crescimento em valor (+2,41%) e preço médio (+4,28%) e uma quebra em volume (-1,79%), face ao período homólogo. Os mercados da Rússia (+161,44%), México (+94,83%) e Ucrânia (+81,74%) foram os que mais se destacaram.

Entre Janeiro e Março deste ano, o Vinho do Porto foi o mais exportado (62,3M€), no entanto, os Vinhos da Região da Península de Setúbal foram os que registaram o maior aumento percentual face ao mesmo período de 2022 (+32,32%).

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Recentes

3
Porbatata lança edição de 2023 da campanha de promoção da batata portuguesa
Jungheinrich
Jungheinrich Portugal assinala 25 anos com os olhos postos no futuro
Alqueva
Alqueva reforça dotações de água para rega

Notícias relacionadas

3
Porbatata lança edição de 2023 da campanha de promoção da batata portuguesa
A Porbatata – Associação da Batata de Portugal, em parceria com a Associação...
Jungheinrich
Jungheinrich Portugal assinala 25 anos com os olhos postos no futuro
A Jungheinrich Portugal, subsidiária da multinacional alemã Jungheinrich,...
Alqueva
Alqueva reforça dotações de água para rega
A área de influência de Alqueva encontra-se em «condições meteorológicas excepcionais,...
FLF 241_opiniao
Opinião: Contrato colectivo de trabalho FNOP-SETAAB
A Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas (FNOP)...