LogiMAT 2018, Messe, Stuttgart, Deutschland; LogiMAT 2018, Fair, Exhibition, Stuttgart, Germany

Jungheinrich tem terceiro trimestre com resultados sólidos em contexto desafiante

A Jungheinrich AG anuncia em comunicado que conseguiu «um sólido terceiro trimestre do ano fiscal de 2022».

O grupo de intralogística relatou uma ligeira melhoria na receita nos primeiros nove meses do ano e gerou um EBIT de 265,9 milhões de euros e um EBIT ROS de 7,8%, apesar dos constantes problemas nas cadeias de fornecimento.

Com 3.594 milhões de euros, o valor dos pedidos recebidos esteve alinhado com o do ano anterior. «As vendas foram 12,5% mais elevadas do que as registadas no mesmo período do ano anterior, com 3.397 milhões de euros».

O principal impulsionador do crescimento da receita do grupo foi a área dos equipamentos novos, em parte devido ao sólido crescimento dos sistemas automatizados.

A situação da cadeia de fornecimento manteve-se muito desafiante, especialmente como resultado da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, e a pandemia de covid-19. Devido às interligações globais nas cadeias de fornecimento, os efeitos dos congestionamentos no fornecimento espalharam-se em todo o portfólio de fornecedores e materiais, bem como nas capacidades de logística associadas. «Até agora, as interrupções na produção foram amplamente bem-sucedidas, ao serem evitadas através de uma gestão específica da cadeia de fornecimento».

«A Jungheinrich teve um bom desempenho nos primeiros três trimestres do actual ano fiscal, tendo registado excelentes receitas», afirma Lars Brzoska, presidente do Conselho de Administração da Jungheinrich AG. «Num contexto de condições difíceis, os números que estamos a publicar comprovam a resiliência da nossa empresa», acrescenta.

Dr. Lars Brzoska

Ao utilizar uma gestão consistente da cadeia de fornecimento, a Jungheinrich foi extremamente bem-sucedida ao evitar interrupções na produção durante os últimos três trimestres. Simultaneamente, os aumentos consideráveis no custo dos materiais foram parcialmente compensados através de medidas adequadas. Os pedidos com stock no negócio de equipamentos novos aumentaram 23% desde 30 de Setembro de 2022 relativamente ao final de 2021, tendo alcançado o valor de 1.756 milhões de euros, resultante de uma disponibilidade continuamente limitada de materiais de produção para o processamento.

Previsão de 2022

Tendo em consideração o sólido desenvolvimento do negócio nos últimos meses, a Jungheinrich já fundamentou a sua previsão de 2022 a 23 de Setembro deste ano.

A empresa espera agora pedidos recebidos de valores entre 4,6 mil milhões de euros e 4,9 mil milhões de euros para o actual ano fiscal. «Espera-se que a receita do grupo fique entre 4,6 mil milhões de euros e 4,8 mil milhões de euros.» De acordo com as estimativas actuais, o EBIT ficará entre 340 milhões de euros e 380 milhões de euros. Espera-se um intervalo de 7,2% a 8,0% para a rentabilidade das vendas com base no EBIT.

Actualização da Estratégia 2025+

Desde o Outono de 2020, a Jungheinrich tem vindo a implementar com determinação a Estratégia 2025+ com o objectivo de criar um valor sustentável para as partes interessadas.

«Todas as iniciativas e medidas actuais e futuras desta estratégia irão continuar conforme planeado, tendo em consideração a deterioração das condições gerais, resultantes do início da guerra na Ucrânia.»

Espera-se que a receita do grupo, um dos objectivos centrais, atinja os 5,5 mil milhões de euros até 2025 e que a rentabilidade das vendas com base no EBIT se encontre entre 8% e 10%.

A Jungheinrich «esforça-se por obter 20% da receita com origem fora da Europa, que poderia ser especificamente obtida através do crescimento inorgânico. Espera-se que o ROCE (intralogística do retorno do capital empregado com base no EBIT) fique entre 21% e 25%».

A Jungheinrich definiu para si um objectivo mínimo de mais de 100 milhões de euros até 2025 para o elemento de indicação de desempenho “free cash flow” (caixa de fluxo livre).

O objectivo mínimo será revisto ao longo de 2023. Com base no EBIT por colaborador, está a trabalhar para que a produtividade aumente para, aproximadamente, 23.000 euros.

Até 2025, 70% dos empilhadores fornecidos pela Jungheinrich deverão estar equipados com baterias de iões de lítio. A empresa pretende atingir uma quota de gestoras mulheres de 20% até 2025.

Um campo de acção central da Estratégia 2025+ é a sustentabilidade. «A Jungheinrich definiu metas de sustentabilidade importantes no actual ano fiscal: todas as localizações da Jungheinrich deverão funcionar com neutralidade climática até 2030 (áreas 1 e 2). Adicionalmente, pretendemos conseguir zero resíduos para aterro em todos os locais do grupo alemão até 2025, e a Jungheinrich também está empenhada em aumentar significativamente a segurança no trabalho do grupo até 2025», finalizam.

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria