1

AgriFood XXI promove investigação no sector agroalimentar do Norte de Portugal

Durante o dia 23 de Fevereiro, a partir das 9h30, tem lugar um seminário online onde será apresentado o “AgriFood XXI – Desenvolvimento e consolidação da investigação nos sectores agrícolas e alimentares do Norte de Portugal”, projecto que decorre até 2023. A iniciativa tem como foco as cadeias de produção agrícola e das indústrias alimentares no Norte de Portugal e visa «contribuir para o aumento da rentabilidade e sustentabilidade através da diminuição do impacto ambiental e da mitigação do impacto do meio ambiente na produção e qualidade dos alimentos».

O AgriFood XXI está sob a responsabilidade do Centro de Química de Vila Real (CQ-VR) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), entidade que lidera o projecto. Vai ser realizado em copromoção com a UNorte.pt (um consórcio entre a Universidade do Minho, a Universidade do Porto e a UTAD) e envolve também o Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB) e o Centro de Ciência Animal e Veterinária (Cecav), ambos da UTAD, a Universidade do Porto – através do Laboratório Associado de Química Verde-Requimte (LAQV-Requimte) e do Centro de Investigação em Produção Agroalimentar Sustentável (GreenUPorto) – e a Universidade do Minho – através do Centro de Engenharia Biológica (CEB), do Centro de Biologia Funcional de Plantas (CBFP) e do Centro de Biologia Molecular e Ambiental (CBMA).

Este projecto é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (Feder), através do Norte 2020 (Programa Operacional Regional do Norte 2014/2020), no valor de cerca de 2.400.000 euros. O projecto conta com três linhas de investigação complementares:

Cadeias agroalimentares resilientes aos constrangimentos climáticos e ambientais – Desenvolvimento de sistemas de monitorização integrados baseados em elementos climáticos, ambientais, biológicos e químicos, complementados com soluções inovadoras de engenharia, para o desenvolvimento de medidas de adaptação e de mitigação ambientalmente sustentáveis, eco-inovadoras e económicas.

Tecnologias avançadas para o processamento dos alimentos com vista ao aumento da sua segurança, qualidade, valor nutricional e características sensoriais – Desenvolvimento de tecnologias de processamento de alimentos para a produção de alimentos mais seguros, de melhor qualidade, mais saudáveis e mais convenientes para o consumidor. Esta tarefa visa também o desenvolvimento de ferramentas para melhorar a rastreabilidade e garantir a autenticidade dos alimentos.

Valorização de subprodutos alimentares e agroalimentares – Tendo em conta os princípios da economia sustentável e circular, esta linha de investigação tem como objectivo a valorização dos subprodutos das produções agrícolas e das indústrias alimentares, explorando esses resíduos como fontes de compostos que exibem uma ampla gama de propriedades químicas e biológicas. Estes produtos com potencial interesse como agentes bioactivos para usos biomédicos e farmacêuticos, ingredientes para aplicações alimentares e matérias-primas para produtos de valor acrescentado, incluindo produtos químicos a granel, permitirão criar oportunidades de negócio que poderão impulsionar o crescimento inteligente da sociedade.

No seminário de arranque do projecto, que dura todo o dia, serão apresentadas as linhas de acção do AgriFood XXI e as várias tarefas a realizar. Pode consultar o programa aqui. Os interessados podem assistir ao seminário gratuitamente, aqui.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria