solo 2

Qual o impacto económico e ambiental de ter 25% da área agrícola da UE-27 em MPB?

Mário Carvalho (professor catedrático da Universidade de Évora) e Nuno Marques (agricultor), analisaram o impacto da conversão de 25% da área agrícola da União Europeia com 27 Estados-membros (UE-27) para Modo de Produção Biológico (MPB) até 2030, proposta pela Comissão Europeia na estratégia ‘Do prado ao prato’. Os dois autores do livro “Herdade da Parreira, Sustentabilidade económica e ambiental” redigiram um artigo, em que apresentam estimativas desse impacto e as suas conclusões.

Assim, indicam que, com a conversão de 25% da área agrícola da UE-27 para MPB até 2030:

  • «estima-se uma redução global da produção agrícola da UE-27 de 56,13 milhões de toneladas;
  • para Portugal, resultará num aumento significativo das importações e, consequentemente, da pegada de carbono dos alimentos;
  • deslocalização da produção para países terceiros, resultando provavelmente na redução da segurança alimentar da UE-27;
  • globalmente, poderá haver um aumento dos preços dos produtos agrícolas».

Os autores afirmam ainda que:

  • «melhorar as funções do solo é a resposta a muitas das preocupações actuais da agricultura europeia e mundial;
  • a agricultura de conservação é o sistema de agricultura que permite aumentar o teor do solo em matéria orgânica;
  • a agricultura biológica, que também reclama este objectivo, só o consegue de forma falaciosa».

Pode consultar aqui o artigo completo.

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria