F&V

Balanço positivo para a primeira edição da Digital Agrifood Summit Portugal

A organização da primeira edição da Digital Agrifood Summit Portugal – ou Cimeira Internacional Agroalimentar Digital –, que se realizou online entre 20 e 23 de Janeiro, considera a experiência «muito positiva», assinala a «excelente participação internacional» e «estima que o volume de negócios fechados em resultado das reuniões comerciais realizadas através da plataforma terá um grande impacto nas exportações das empresas participantes». Segundo a organização, «centenas de compradores internacionais de 61 países realizaram reuniões de negócios com as 74 empresas portuguesas que participaram» na feira, as quais representaram um leque amplo de produtos: vinho, carne e peixe, queijo e charcutaria, azeite e azeitona, frutas e legumes, pastelaria fina, cerveja, congelados, temperos, molhos, conservas.

O evento virtual foi organizado pelo Portuguese Agrofood Cluster – um consórcio composto por PortugalFoods, Inovcluster, Agrocluster do Ribatejo, Portugal Fresh e ViniPortugal – e pela Wines of Portugal, para promover os produtos agroalimentares portugueses, face aos constrangimentos causados pela pandemia de covid-19. «Num ano em que a maioria das feiras internacionais foi cancelada ou foi realizada num formato mais reduzido, quisemos proporcionar às nossas empresas exportadoras uma oportunidade acessível e simples de estabelecerem ligações com compradores de todo o mundo. Tem sido uma aposta pioneira, ousada e arriscada, que uniu todo o sector agroalimentar português como nunca tinha acontecido antes. Agora sabemos do que somos capazes e, embora possamos melhorar no futuro, a nossa intenção é manter a dinâmica gerada por este evento, para que se torne um acontecimento recorrente no panorama internacional. A Cimeira Internacional Agroalimentar Digital faz parte de um plano mais abrangente que o Portuguese Agrofood Cluster pretende implementar, impulsionando o sector na direcção de uma real transformação digital», afirmou Amândio Santos, Presidente da PortugalFoods e responsável do Portuguese Agrofood Cluster.

Além das reuniões de negócio, os participantes e expositores do evento contaram também com palestras e conferências virtuais, que abordaram temas como «novos regulamentos, processos de exportação, certificações internacionais, legislação comunitária da União Europeia, política comercial da UE e política externa nacional», entre outros. A organização assinala que «a iniciativa contou com a participação das delegações internacionais da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), que ofereceram uma visão global dos mercados na era pós-covid» e que «diversos eventos sectoriais, tais como os realizados pelo sector vitivinícola, complementaram a agenda das sessões».

Os promotores da Digital Agrifood Summit Portugal defendem que esta constituiu «uma importante parceria promocional conjunta, que tem demonstrado o grande interesse que os produtos agroalimentares e os vinhos portugueses suscitam a nível internacional». Destacam ainda que «o sector agroalimentar representa já mais de 11% das exportações nacionais de Portugal, com um valor de 6,5 milhões de euros por ano, e emprega cerca de 300.000 pessoas», lembrando que o País «está a negociar cerca de 200 tratados que visam garantir a entrada a curto prazo de novos produtos alimentares em 59 países espalhados pelos cinco continentes».

digital-agrifood-summit_-_portugal-2021

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria