Analises-foliares-Olival-1280x720

Entidades agrícolas de Trás-os-Montes e Alto Douro defendem produção integrada

A Federação da Agricultura de Trás-os-Montes e Alto Douro (FATA) enviou à ministra da Agricultura, na passada sexta-feira, 20 de Novembro, um documento intitulado «Apelo em defesa da Produção Integrada». Segundo a FATA, no documento solicita-se «a abertura de novos compromissos à medida “Produção Integrada” nos anos 2021 e 2022» e «a manutenção de compromissos plurianuais (cinco anos) para a medida “Produção Integrada” no 2.º Pilar».

Este documento foi subscrito pelas seguintes entidades:

Beira Douro – Associação de Fruticultores da Beira Távora

Associação de Fruticultores, Viticultores e Olivicultores do Planalto de Ansiães (Afuvopa)

Aguiarfloresta – Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar

Associação Norte Agrícola (ANA)

Associação de Produtores Agrícolas Tradicionais e Ambientais (APATA)

Associação Regional dos Agricultores das Terras de Montenegro (ARATM)

Associação Agro-Florestal e Ambiental da Terra Fria Transmontana (Arborea)

Associação Nacional da Indústria para a Protecção das Plantas (ANIPLA)

BioCôa – Associação de Agricultores Biológicos do Vale do Côa

Centro de Gestão Empresa Agrícola de Entre Douro e Côa

Centro Gestão Rural Douro Internacional (CGRDI)

Cooperativa Agrícola A Esperança de Moncarapacho, CRL

Cooperativa Agrícola de Portel, CRL

Coopquer – Cooperativa Agrícola Alenquer, CRL

Enzif – Federação Nacional das Entidades Gestoras de Zonas de Intervenção Florestal

Federação da Agricultura de Trás-os-Montes e Alto Douro (FATA)

LCN – Cooperativa dos Lavradores do Centro e Norte, CRL

Siltom – Comercialização de Tomate em Natureza, CRL




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria