tomate001

ToBRFV: DGAV lança alerta sobre doença do tomate e do pimento

A Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) divulgou recentemente um folheto com informação sobre o Tomato Brown Rugose Fruit Virus (ToBRFV). Trata-se de «um vírus do género Tobamovirus, caracterizado por ser muito persistente, de fácil transmissão e dispersão, muito agressivo e virulento, causando infecções graves com grande impacto na cultura do tomate e do pimento, sobretudo em estufa».

O ToBRFV foi identificado pela primeira vez em tomate de estufa em Israel (2014) e na Jordânia (2015) e, desde 2018, já foi identificado no México, nos Estados Unidos da América, na Turquia, na China e em vários países da União Europeia (Alemanha, Espanha, França, Grécia, Holanda, Itália, Polónia, Reino Unido). «Sendo um vírus emergente e muito nocivo para o tomate e pimento», a Organização Europeia e Mediterrânica para a Protecção de Plantas (OEPP) referenciou-o na sua lista de alerta em Janeiro de 2019 e, em Setembro do mesmo ano, a Comissão Europeia publicou a Decisão de Execução (UE) 2019/1615, que estabelece as medidas de emergência para evitar a introdução e propagação na União Europeia deste organismo prejudicial – com enfoque na introdução e circulação de plantas e sementes.

Os principais meios de transmissão são material de propagação (enxertos e estacas), por contacto – mãos, roupas, ferramentas/equipamentos, planta a planta – por semente (disseminação mais lenta e menos eficiente), solo e infestantes. O folheto informativo reúne dados sobre o estatuto regulamentar do ToBRFV, sintomas e prejuízos, transmissão e sobrevivência do vírus, mecanismos de dispersão, medidas preventivas e plantas suspeitas.

Pode consultar aqui o folheto da DGAV sobre o Tomato Brown Rugose Fruit Virus.

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria