agricultura2_GR

ANIPLA realça papel da agricultura na preservação da biodiversidade

A propósito do Dia Internacional da Biodiversidade, que se celebra a 22 de Maio, a Associação Nacional da Indústria para a Protecção das Plantas (ANIPLA) emitiu uma nota em que realça «o papel crucial do sector agrícola na produção de alimentos seguros e, por consequência, na vitalidade do planeta». A entidade sublinha que «o sector agroalimentar prova a sua importância na preservação e segurança ambiental, enquanto faz chegar alimentos seguros a uma população que não pára de crescer», e que «aumentar a produtividade agrícola enquanto se mantém, ou promove a biodiversidade, representa um enorme desafio para a humanidade e faz dos agricultores os verdadeiros guardiões da terra».

A ANIPLA assinala a «luta efectiva» assumida pelo sector agrícola de «produzir a quantidade de alimentos necessária, assegurando a defesa dos solos, altamente ameaçados pelas alterações climáticas e outros factores externos». Segundo a entidade, «é fundamental aliar ciência e tecnologia, num universo cada vez mais exposto a eventos com consequências ambientais imprevisíveis e inesperadas» e numa realidade de «trabalhar sem parar, com necessidades crescentes e num combate permanente a doenças, pragas e infestantes, que teimam em pôr em causa os níveis de produção».

A associação considera que, «confrontados com crescentes necessidades e desafios, e em permanente evolução, voltam a sobrepor-se as questões: Como poderemos alimentar-nos a todos, evitando a sobrecarga dos recursos? E assegurar alimentos seguros, perante um território que não expande?». Para a ANIPLA, não há uma «resposta fácil», mas «a adopção de metodologias e o uso de ferramentas que assegurem a melhor gestão agrícola podem ser factor chave no combate aos inimigos das culturas (evitando perdas), na preservação e manutenção da fauna, flora e de uma alimentação segura», diz.

A entidade defende ainda que «a adopção de boas práticas agrícolas e o apoio da investigação e da ciência, correm lado a lado neste permanente caminho de protecção da biodiversidade», a qual constitui «um bem precioso para o equilíbrio dos ecossistemas naturais». Assim, num «ano marcado por complexos desafios económicos e sociais e em que também se assinalam as celebrações da Sanidade Vegetal», e perante o actual cenário de pandemia, «adensa-se, talvez mais do que nunca, a importância do sector agrícola e da indústria na defesa de um lugar que é de todos: o planeta».

«Importa marcar esta e outras datas, associadas à defesa do planeta, relembrando que alimentar toda a população de forma segura e suficiente não é um dado adquirido», afirma António Lopes Dias, director executivo da ANIPLA. «Há uma necessidade que urge, de dia para dia, de combater a fome a nível global, optimizando os recursos e a sua exploração, pelo que governos, indústria, produtores, ciência e tecnologia são chamados a alinhar-se perante um desafio cada vez maior: alimentar o planeta, preservando em simultâneo as respectivas espécies. Mais do que nunca, só trabalhando a uma só voz e com metas transversais conseguiremos alcançar estes objectivos e mudar o paradigma da percepção que hoje tem junto de grande parte da opinião pública.»

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *