vinho1

Ministério da Agricultura considera prioritária produção de álcool para fins hospitalares e farmacêuticos

A Ministra da Agricultura declarou como «prioritários os pagamentos de apoios à produção de álcool para fins hospitalares e farmacêuticos, no âmbito dos pagamentos à desnaturação proveniente dos produtos vinícolas». Esta decisão de Maria do Céu Albuquerque, anunciada ontem, 30 de Março, surge «devido aos efeitos da pandemia da Covid-19 na saúde pública» e é realizada «no âmbito da medida de apoio à “destilação de subprodutos” do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV).

Segundo um comunicado do Ministério da Agricultura, o objectivo desta decisão é «dar resposta à escassez de álcool nos serviços de saúde, sem prejuízo do apoio económico à indústria vitivinícola». No documento, o Ministério afirma que «espera que os destiladores encaminhem os stocks de matéria-prima existentes, que se estimam em cerca de 500.000 litros, de forma a aumentar a oferta de álcool para fins hospitalares e para a indústria farmacêutica».




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *