jung00001

Jungheinrich reforça serviço de aluguer de equipamentos

Empenhada em fazer parte da solução para colmatar as necessidades mais urgentes, nomeadamente para fazer face aos novos desafios impostos pela crise actual, a Jungheinrich está a fazer esforços no sentido de aumentar a disponibilidade de equipamentos de diversas tipologias, mas com uma atenção redobrada nos equipamentos de armazém, onde «a procura cresceu bastante».

Desde que a crise relacionada com a covid-19 se instalou em Portugal, a Junghenrich contribuiu com mais de 50 equipamentos de armazém em diversos clientes, a maioria da área alimentar e farmacêutica. «O mercado apresenta agora desafios que apesar de não serem novos, representam hoje uma urgência única. Acresce a necessidade de fazer chegar às populações os bens mais essenciais, principalmente no que diz respeito a bens alimentares e saúde. Os equipamentos de movimentação de carga e os seus serviços são essenciais para um bom desempenho dos processos logísticos. O mercado é nesta fase muito volátil com grandes picos de procura», explica Rui Dionísio, director de usadas e aluguer da Jungheinrich Portugal.

Tendo como certo que o aluguer será num futuro muito breve «uma importante ferramenta de flexibilidade para os tempos mais difíceis que se aproximam», a Jungheinrich reforçou a disponibilidade dos equipamentos em parque, seja através da sua rede europeia de filiais ou através do recurso à Frota Central em Dresden, que representa um parque combinado total de mais de 20.000 equipamentos.

Mas o serviço de aluguer não se remete apenas aos equipamentos, e por isso mesmo, há uma alocação de recursos por parte do serviço pós-venda da Jungheinrich no sentido de aumentar a rapidez de eventuais reparações em equipamentos alugados. O serviço de entregas também foi alargado para poder responder a todas as solicitações.

Sobre esta situação, Rui Dionísio conclui: «Acima de tudo, o que a Jungheinrich oferece no seu serviço de aluguer é um produto de qualidade com a fiabilidade fundamental para que nada falhe nesta fase em que todas as entidades necessitam de estar ao seu melhor nível.»

 

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *