Olival

Cooperativas olivícolas debatem em Trás-os-Montes problemas do sector

Decorre, na manhã de 17 de Janeiro, no Centro Cultural de Macedo de Cavaleiros, um encontro para «identificar alguns dos problemas mais urgentes do sector olivícola e fazer um levantamento de propostas a apresentar ao Governo». Na reunião, pretende-se «discutir o futuro perante os problemas relacionados com o bagaço de azeitona e a comercialização de azeite com os preços em baixa».

Neste encontro, promovido pela Federação Nacional das Cooperativas Agrícolas de Olivicultores (Fenazeites), com o apoio da Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal (Confagri) e da Cooperativa Agrícola de Macedo de Cavaleiros, participam as cooperativas olivícolas de Trás-os-Montes. Pode consultar aqui o programa do encontro.

A organização salienta que o azeite de Trás-os-Montes «representa 15% da produção nacional», «tem um peso económico bastante significativo na região» e a sua qualidade «é mundialmente reconhecida». É ainda referido que o azeite de Trás-os-Montes DOP constitui «um património a preservar», sendo que «este produto pode contribuir para aumentar as exportações do País, desde que se consiga manter a dinâmica no sector e o empenho dos produtores».

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria