1588372

Agrária de Coimbra integrou projecto galardoado em França

A Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) foi uma das entidades parceiras do projecto europeu DIVERSIFOOD, que foi distinguido pelo ministro francês do Ensino Superior, da Investigação e da Inovação, Frédérique Vidal, através da entrega do prémio “Etoiles de l’Europe” à coordenadora do projecto, Véronique Chable, investigadora do INRA (Instituto Francês de Investigação Agrícola). O prémio, que distingue os melhores projectos europeus coordenados por investigadores franceses, foi entregue numa cerimónia que teve lugar no Museu Quai Branly Jacques Chirac, em Paris.

O DIVERSIFOOD (2015-2019) foi um projecto desenvolvido no âmbito do Programa Horizon 2020, que visou enriquecer a biodiversidade cultivada, testando, renovando e promovendo culturas, espécies e variedades subutilizadas ou negligenciadas. Utilizando a abordagem multi-ator, apoiou a disseminação de uma nova cultura alimentar, baseada em alimentos diversos, saborosos e saudáveis. Teve como objectivo incorporar a diversidade na cadeia de fornecimento de alimentos e promover redes de múltiplos actores para fomentar sistemas alimentares locais de alta qualidade. Para atingir este objectivo, o próprio processo de investigação foi incorporado no seu contexto ambiental e social: descentralizado e participativo.

«No seio de uma sociedade que se move contra a natureza e não a seu favor, o projecto DIVERSIFOOD representa uma mudança de paradigma e também uma indicação de que existem alternativas ao sistema agrícola vigente. O seu reconhecimento ao mais alto nível revela não só o valor do conhecimento científico produzido, mas também a tradução em benefícios para a sociedade, o ambiente e toda a cadeia de valor. O projecto está em linha com o advogado pela ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, quando afirma que o Governo português “acredita num modelo de agricultura pujante, competitiva, mas que seja também amiga do ambiente, preparada para o mercado e que crie emprego. Mas esta agricultura competitiva só pode sair reforçada se também der espaço a uma agricultura que esteja relacionada com o desenvolvimento rural, com a valorização da actividade agrícola de pequena dimensão, familiar e também para a agricultura biológica”.», refere a Agrária de Coimbra.

A ESAC esteve envolvida quer no projecto DIVERSIFOOD, quer no projecto SOLIBAM FP7 (2010-2014), que o antecedeu e, de momento, muitas das actividades levadas a cabo no contexto destes projectos estão a ter continuidade nesta instituição de ensino superior através do projecto LIVESEED. «A participação da Escola em todos estes projectos tem-lhe permitido expandir os seus conhecimentos e, consequentemente, as suas linhas de trabalho, possibilitando-lhe ainda aumentar a qualidade da formação de jovens investigadores, bem como uma ligação mais coesa entre os elementos da cadeia de valor em agricultura biológica e de baixo consumo de fatores externos».

Refira-se que os projectos acima mencionados permitiram igualmente impulsionar um dos projectos pioneiros a nível mundial em melhoramento participativo, no qual a ESAC também colabora: o projecto VASO, cujo objectivo final é, através do trabalho em variedades de milho tradicionais, a obtenção dos melhores produtos para consumo humano, de entre os quais se destaca a broa.

Mais informações sobre o projeto DIVERSIFOOD aqui e aqui.

 

 

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *