portugalfoods_620

PortugalFoods promove II.º Fórum Compradores Internacionais

De 16 a 18 de Setembro, a Porto Business School, situada na cidade do Porto, acolhe a segunda edição do Fórum Compradores Internacionais. Promovido pela PortugalFoods, associação que representa o sector agroalimentar português, o evento vai trazer a Portugal representantes de grupos de distribuição de Angola, Alemanha, Bósnia, Holanda, Luxemburgo, México e Polónia.

Neste certame, cerca de 70 empresas vão apresentar os seus produtos, em várias categorias: charcutaria, conservas de pescado, peixe e marisco congelado, pastelaria, confeitaria e padaria, molhos e condimentos (preparados de tomate, vinagre, entre outros), azeite e azeitonas, compotas, snacks, arroz, massa e cereais de pequeno-almoço, queijo, legumes e fruta (fresca, congelada e desidratada), refeições pré-cozinhadas, vinho e licores. A PortugalFoods indica que «os compradores procuram tanto produto final, para comercializar sob a marca portuguesa, como produto passível de ser transformado em private label, nos seus mercados».

Segundo Raquel Vieira de Castro, vice-presidente da PortugalFoods, «a procura de produtos portugueses tem crescido nos últimos anos, com os mercados externos a reconhecerem cada vez mais a sua qualidade». «O Fórum Compradores Internacionais vem dar resposta a esta procura, aproximando os compradores internacionais aos produtores nacionais, mostrando-lhes produtos nas categorias que, de facto, lhes interessam: a PortugalFoods identificou as necessidades destes players e reuniu no fórum os produtos que correspondem à sua procura, aumentando assim a probabilidade das empresas fecharem negócio», explica a administradora da empresa Vieira de Castro.

Na lista de compradores, figuram empresas como a angolana Enolad, a alemã Gourmet Berner, a holandesa ILG Food Group, a luxemburguesa Primafood, a bósnia Ledo, a mexicana Laguna Innovadora e a polaca Unifood. Esta iniciativa surge no âmbito do projecto “Portugal Excepcional”, «que visa exaltar a produção nacional», e que é financiado por Compete 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *