bty

Dia de campo do InovMilho contou com 250 participantes

Cerca de 250 pessoas participaram no “Dia de Campo do InovMilho – Centro Nacional de Competências das Culturas do Milho e Sorgo”, que teve lugar a 4 de Setembro em Coruche, na Estação Experimental António Teixeira. Promovido pela Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo (Anpromis), o evento consistiu em visitas aos campos de ensaio instalados em 2019 e em apresentações associadas.

As técnicas e tecnologias usadas nos ensaios visam potenciar «a produtividade e a sustentabilidade da cultura do milho». Entre estas, figuram «o uso eficiente da água de rega através da agricultura de conservação, a utilização de bactérias do solo na promoção do crescimento do milho ou a conservação genética de variedades tradicionais de milho e sua importância face às alterações climáticas».

bty

No dia de campo, foi também apresentada a Agenda de Inovação para as Culturas do Milho e Sorgo, «que resulta de um trabalho conjunto do InovMilho» e que contempla «um plano de acção a executar até 2025», refere a organização. Esta Agenda «define as prioridades dos produtores e da fileira em matéria de inovação, visando optimizar a eficiência da produção, a qualidade dos cereais e o uso dos recursos naturais (solo, água e biodiversidade)».

Durante o evento, foi ainda revelado que será formalmente criado na próxima quarta-feira [11 de Setembro], no pólo do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (Iniav) em Elvas, o Centro de Competências para Adaptação às Alterações Climáticas no Sector Agroflorestal», indica o comunicado. Segundo o documento, «na sequência de um repto lançado pelo ministro da Agricultura, mais de 50 entidades do sector agrícola, entre as quais a Anpromis, mobilizaram-se para a constituição deste Centro de Competências».

InovMilho1_2019b

Para Capoulas Santos, esta entidade pretende dar resposta «ao grande desafio do presente e do futuro, que é o combate e a mitigação das consequências das alterações climáticas, para o qual todos temos de nos mobilizar, designadamente através da cooperação, da busca e da partilha do conhecimento». Neste âmbito, Jorge Neves, presidente da Anpromis, declarou que «o nosso país tem de prosseguir a defesa descomplexada do regadio», enquanto Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal, disse que o sector agrícola «ambiciona um verdadeiro Pacto de Regime em torno do regadio e do aumento da capacidade de armazenamento de água, com a participação de todos os partidos políticos e da sociedade civil».

Considerado uma «montra tecnológica», o InovMilho é uma iniciativa da Anpromis, em parceria com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (Iniav) e com a Câmara Municipal de Coruche, e contando com a participação de várias empresas – ao todo, reúne 34 entidades. Presente na sessão de encerramento do dia de campo, o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, realçou «o crescimento sustentado do Centro de Competências InovMilho ao longo destes quatro anos, no qual o Ministério da Agricultura orgulhosamente se insere» e manifestou a crença de que «dará cada vez mais frutos, porque resulta da cooperação entre os produtores de milho e mais de 30 parceiros».

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *