inovação2

Nasce o Smart Farm CoLab, laboratório colaborativo focado na agricultura

Foi criado recentemente o Smart Farm CoLab – Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura, entidade que reúne 15 parceiros e que visa «criar soluções inovadoras e automatizadas para a gestão eficiente de recursos e para maximizar o valor acrescentado dos produtos nacionais de horticultura, fruticultura e viticultura». Aprovado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), este projecto dispõe de financiamento ao longo dos próximos cinco anos, num total de cerca de 2.390.000 euros.

O Smart Farm CoLAB tem a sua sede instalada no Edifício IVV, em Torres Vedras. Foi constituído por escritura a 4 de Abril e a sua primeira assembleia-geral decorreu a 9 de Maio.

A iniciativa «envolve a contratação de 17 profissionais de formação técnica elevada (Doutores e Mestres)» refere um comunicado do Politécnico de Leiria (um dos parceiros do projecto). Estes profissionais serão colocados na sede da entidade e «estarão em estreita coordenação com os responsáveis pelas áreas definidas e lideradas por cada um dos parceiros do sistema científico-tecnológico nacional».

De acordo com o comunicado, «prevê-se» que o trabalho do Smart Farm CoLAB «tenha um forte impacto na modernização da agricultura e na economia da produção sustentável». Os 15 parceiros desta iniciativa são entidades do sistema científico-tecnológico nacional e empresas dos sectores envolvidos sediadas na região Oeste: Município de Torres Vedras (proponente do projecto e presidente da Direcção do Smart Farm CoLAB); Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências e Tecnologia; Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa; Politécnico de Leiria; ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa; Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.; Adega Cooperativa de São Mamede da Ventosa, CRL; Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional; Escola Profissional Agrícola Fernando Barros Leal; Tomix – Indústria de Equipamentos Agrícolas e Industriais, Limitada; Luís Vicente, S.A.; Optimizeplanet, Lda; Stagric Lda; SGS Portugal; Quinta do Pinto – Sociedade Comercial e Agrícola, S.A.

O comunicado do Politécnico de Leiria indica que «é objectivo do laboratório colaborativo desenvolver uma agricultura inteligente e sustentável, conjugando uma componente de ciência aplicada e uma forte presença de empresas dos sectores envolvidos, para responder aos avanços na produção e gestão agrárias, mas também às necessidades de formação e empregabilidade no sector». Segundo este documento, o Smart Farm CoLAB «envolve uma forte componente tecnológica nas áreas de intervenção: Gestão, Biologia Vegetal, Agronomia, Uso Sustentável de Recursos, Electrónica e Sensores, Robótica e Automação, Inteligência Artificial, Informática, Turismo, Marketing, Ciências Sociais e Educação».




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *