pears

Mais 2% de maçã e pêra no Hemisfério Sul

Em 2019, estima-se para o Hemisfério Sul um acréscimo de 2% face à campanha anterior na colheita de maçã (totalizando 5.261.000 toneladas) e de pêra (1.327.000 t). Quanto à exportação destas duas frutas por parte do Hemisfério Sul, prevê-se que se mantenha estável, atingindo 1.738 milhões de toneladas de maçã e 712.154 toneladas de pêra.

Estas previsões consolidadas de colheita e da exportação são da Associação Mundial da Maçã e da Pêra (WAPA) e resultam dos dados fornecidos pelas associações da Argentina, da Austrália, do Brasil, do Chile, da Nova Zelândia e da África do Sul. Os números foram divulgados após a reunião que teve lugar em Berlim, no âmbito da feira Fruit Logistica, a 8 de Fevereiro.

No caso da pêra, a Argentina surge como principal produtor (600.000 t), seguindo-se a África do Sul (423.000 t). A variedade de pêra com maior estimativa de produção é a Packham’s T (460.000 t), surgindo depois a Williams BC (396.000 t).

Quanto à maçã, os principais produtores são Chile (1.665.000 t), Brasil (1.150.000 t) e África do Sul (928.000 t). A nível de variedades, lidera a Gala (1.949.000 t), seguindo-se a Fuji (826.000 t) e a Red Delicious (683.000 t).

Na reunião, também foram debatidos tópicos relativos a marketing, promoção, tendências de consumo, actividades de investigação e inovação e iniciativas globais para preservar a biodiversidade de muitas variedades de maçã. O evento também serviu para eleger um novo presidente da WAPA: Nicholas Dicey, da África do Sul.

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *