2

Olivicultura em debate no VIII simpósio nacional

Cerca de 140 investigadores e técnicos participaram, de 7 a 9 de Junho, no VIII Simpósio Nacional de Olivicultura. Organizado pela Associação Portuguesa de Horticultura (APH), em parceria com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (Iniav) e a Escola Superior Agrária de Santarém (ESAS), o simpósio teve lugar no Cnema, em Santarém, integrado na Feira Nacional de Agricultura.

cab7709-credits-catia-barbosa-clementine_orig

Na sessão de abertura – que decorreu em simultâneo com o Olive Oil Summit –, foi referido que, «na última década, o consumo mundial de azeite ultrapassou a produção», e que este incremento da procura «está a impulsionar o aumento da área de olival». A título de exemplo, «na campanha 2016/2017 foram plantados 162.000 hectares de novos olivais no Mundo».

Professora Maria Saponari_credits catia barbosa_clementine

Segundo as informações apresentadas no simpósio, a área de olival em Portugal atinge 356.183 hectares (dados do Instituto Nacional de Estatística, de 2016) e o País é já o quarto maior exportador mundial de azeite. Os principais destinos no estrangeiro do azeite português são Brasil, Espanha e Itália, sendo maioritariamente vendido a granel. Na última década, as exportações portuguesas de azeite representaram um valor aproximado de 500 milhões de euros.

4

Ao longo das quatro conferências plenárias, foram abordados diferentes temas. Por exemplo, foi assinalada a importância do olival tradicional e «demonstrou-se que melhorando as técnicas de produção e valorizando os azeites diferenciados de elevada qualidade, através de estratégias de marketing acertadas, existe espaço para este tipo de olival, que pode ser a base de um modelo empresarial rentável», afirma um comunicado sobre as conclusões do simpósio. Também foram indicadas as linhas de investigação em curso relativas à bactéria Xylella fastidiosa, com destaque para a caracterização dos insectos presentes nas zonas de produção de olival («que poderão ser vectores desta doença e que, por isso, é crucial conhecer para controlar»), «a avaliação do germoplasma da oliveira na sua resistência/tolerância à bactéria» e «o uso de “plantas sentinela” da espécie Poligola myrtifolia para detecção precoce da presença da bactéria nos olivais».

cab8082-credits-catia-barbosa-clementine_orig

No VIII Simpósio Nacional de Olivicultura, também houve espaço para, em mesa-redonda, os cinco patrocinadores platina do evento – Todolivo, Magos Irrigation Systems, Fitolivos, Bayer, Syngenta – apresentarem os seus produtos, soluções e serviços. No evento, foi ainda anunciado que o IX Simpósio Nacional de Olivicultura, que se realiza em 2021, vai ter lugar em Vila Real.

[Fotos: catia-barbosa-clementine]

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



























Newsletter

* campo obrigatório
Ao clicar em "Subscrever" está a concordar que Leu e Aceitou a nossa Política de Privacidade



Fotogaleria