Valorfito alarga âmbito de actuação

O Despacho n.º 6560/2017 de 28 de Julho alarga o âmbito de actuação e renova a licença do Sistema Integrado de Gestão de Embalagens e Resíduos em agircultura – Valorfito. Agora, estes sistema integra também os resíduos das embalagens dos biocidas de controlo de animais prejudiciais e de protecção da madeira, assim como as embalagens de sementes destinadas à utilização profissional. O Despacho está em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2018.

O director-geral do Valorfito, António Lopes Dias, diz-se «muito satisfeito com a renovação da licença e a integração da gestão de novos resíduos no sistema. Este é um sinal claro de reconhecimento pelo bom trabalho desempenhado nos 11 anos de vida do sistema». O responsável considera que é «um desafio para o sector agrícola português que tem vindo, nos últimos anos, a desempenhar um papel fundamental para a integração das boas práticas ambientais».

Em 2016, o Valorfito retomou 53% das embalagens e registou um aumento dos pontos de retoma activos no nosso País. «Apesar de uma evolução positiva do Sistema, Portugal tem ainda um caminho por fazer.»

António Lopes Dias disse ainda que «continuamos a ser dos poucos países da União Europeia sem um sistema que integre todos os resíduos produzidos pela actividade agrícola, como são, por exemplo, as embalagens de adubos e fertilizantes, ou as tubagens da rega e os plásticos».

O Despacho define as novas valências, reconhecendo, o papel fundamental do fluxo das embalagens e resíduos de embalagens para a correcta aplicação das medidas e acções preventivas previstas no Plano de Acção Nacional para o Uso Sustentável de Produtos Fitofarmacêuticos.

Notícias relacionadas




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




















Newsletter

* campo obrigatório
Ao clicar em "Subscrever" está a concordar que Leu e Aceitou a nossa Política de Privacidade



Fotogaleria