IMG_7534

Herdade do Pinheiro e Syngenta juntas na fixação de insectos

Operation Pollinator é o nome de um projecto da Syngenta que visa a criação de habitats favoráveis ao desenvolvimento e fixação de insectos polinizadores. A Herdade do Pinheiro, junto ao Estuário do Sado, aderiu a esta iniciativa em 2016 e, no final de Junho, fez um primeiro balanço. De acordo com comunicado da Syngenta, o relatório do primeiro ano revelou que «após a sementeira de 10 hectares de margens funcionais, compostas por uma mistura de espécies herbáceas seleccionadas pela Syngenta e pela Fertiprado, foram detectadas na Herdade do Pinheiro 160 espécies de insectos polinizadores, 72 espécies predadoras e/ou parasitas de possíveis espécies prejudiciais (pragas) e pelo menos 12 espécies de insectos referenciadas pela primeira vez em Portugal».

Stephanie Gicot, administradora da Herdade do Pinheiro

Stephanie Gicot, administradora da Herdade do Pinheiro

O resultado surpreendeu Stephanie Gicot, administradora da Herdade do Pinheiro, que não imaginava a riqueza de insectos polinizadores e de fauna auxiliar que alberga a sua exploração agroflorestal, composta por 3.600 hectares de floresta mediterrânica (montado, pinheiros e azinheiras). Francisco García-Verde, responsável de Sustentabilidade da Syngenta, explica que «o Operation Pollinator está a ser abraçado por pequenas e grandes empresas, como a Herdade do Pinheiro, tal como por associações de agricultores e por entidades científicas que têm como desafio central o incremento da biodiversidade».

Em Portugal, o projecto está a ser implementado noutras quintas, como por exemplo, a Sogrape, a Estação Agrária de Viseu, a Quinta da Cholda, na Golegã, e a Quinta dos Cativos, em Odemira.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fotogaleria