ficheiro_000

Pão alentejano incentiva produção de cereais

O Continente lançou hoje o Pão de Cereais do Alentejo  (500 gramas), um contributo do Clube de Produtores daquela cadeia de distribuição para incentivar o cultivo de cereais em Portugal. O pão, que vai estar disponível em todas as lojas, é produzido a partir da recuperação de variedades tradicionais de trigo.

paoalentejanoficheiro_002

O País, que já teve uma região (o Alentejo) designada como “o celeiro da Nação”, importa hoje 95% dos cereais que consome. «O desenvolvimento de iniciativas como esta poderá ajudar a recuperar a produção de cereais em Portugal e equilibrar a nossa balança comercial, que no caso dos cereais é extremamente deficitária», disse Ondina Afonso, presidente do Clube de Produtores Continente no decorrer da apresentação do pão, dia 6 de Dezembro, em Lisboa.

Para já foram produzidos 50.000 pães, «mas o objectivo é de crescimento», garante Ondina Afonso. A mesma responsável afiançou ainda que «este é um pão mais fresco, mais sustentável e com um forte contributo para a agricultura portuguesa».

Na cerimónia de lançamento, no Continente do Centro Comercial Colombo, o ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, comentou que «este é um esforço meritório desta fileira e uma iniciativa que deve ser realçada». «Este é um pequeno passo para aumentar a produção de cereais em Portugal e também beneficiar os consumidores», concluiu o responsável do Governo pela pasta da agricultura.

No processo de desenvolvimento deste produto, estiveram envolvidos o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, o Clube de Produtores de Cereais de Qualidade com o associado Cooperativa de Beja e Brinches, a Gérmen Moagens de Cereais e a Panificadora Marques Filipe (membro do Clube de Produtores Continente).

ficheiro_001

Luís Capoulas Santos e Ondina Afonso (à direita) na prova do Pão de Cereais do Alentejo

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *