arnoia2

Adjudicada obra da rede de rega das Baixas de Óbidos

Foi publicada a 19 de Outubro, em Diário da República, a Resolução do Conselho de Ministros que adjudica o primeiro troço do aproveitamento hidroagrícola das Baixas de Óbidos e Amoreira, no distrito de Leiria, por um valor de 7.099.187,33 euros, acrescido de IVA. A Resolução adjudica a construção da rede de rega do bloco de Óbidos – no concelho de Óbidos, a jusante da estação elevatória de rega – à empresa Construções Pragosa e define um plano de execução de investimentos: 100.000 € em 2016, 5.327.558,64 € em 2017 e 1.671.628,69 € em 2018.

Esta Resolução aprova ainda o lançamento do concurso limitado por prévia qualificação para a construção da rede de rega do Bloco da Amoreira – também no concelho de Óbidos, a sul do bloco do Óbidos –, até ao montante máximo de 4.200.000 €, acrescido de IVA. Neste caso, o plano de investimentos é de 300.000 € em 2017 e de 3.900.000 € em 2018.

Segundo a Resolução, «este aproveitamento hidroagrícola tem uma área que abrange os concelhos de Óbidos e do Bombarral, num total de 1.185 hectares, beneficiando cerca de 900 proprietários, sendo, assim, de importância vital para o desenvolvimento económico do sector da agricultura naquela região». Está já em construção uma estação elevatória que filtrará a água para a rega. As decisões do Conselho de Ministros dizem respeito à construção de 50 quilómetros de tubagem com capacidade para transportar 5,5 milhões de metros cúbicos de água por hora.

A rede de rega das Baixas de Óbidos representa um investimento de 28 milhões de euros, dos quais 22,2 milhões comparticipados pelo Proder (Programa de Desenvolvimento Rural 2007-2014). Esta rede vem juntar-se à Barragem da Arnóia, obra no valor de 6,5 milhões de euros, concluída desde 2005 e parada desde então, devido a sucessivos adiamentos na conclusão da estação de tratamento e da rede de tubagens.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *