smartfarmerpc

Hortofrutícolas do produtor para o consumidor à distância de um clique

A partir de Agosto, a plataforma digital Smartfarmer estará disponível para utilização de produtores e consumidores que desejam vender e comprar hortofrutícolas sem ter de recorrer a intermediários. O objectivo é «potenciar os circuitos agro-alimentares e mercados de proximidade».

O projecto, que está a ser trabalhado desde Fevereiro de 2014, foi apresentado na manhã de 19 de Julho, no Mercado da Ribeira, em Lisboa. A iniciativa partiu da Oikos – Cooperação e Desenvolvimento e o desenvolvimento do projecto foi financiado pela Fundação Vodafone.

A plataforma, que pode ser utilizada no PC, tablet ou smartphone, consiste numa loja on-line onde os produtores publicitam os seus produtores e os consumidores podem comprá-los. Para Patrícia Santos, agricultora, esta é uma mais valia visto que «quanto menos tempo tiver entre a colheita e o consumo, melhor».

A inscrição na Smartfarmer não tem custos para o produtor. Contudo, a cada compra realizada, o consumidor terá de pagar uma taxa que «varia de região para região, mas que nunca irá além dos 15% do valor total da transacção», explica Pedro Krupenski, director de desenvolvimento da Oikos.

Além de aproximar o consumidor dos alimentos que compra e consome, esta é uma ferramenta que tem como desígnio colmatar outros problemas. Nomeadamente, o desperdício alimentar (que se situa nas 910 toneladas por dia, sendo 50% hortofrutícolas), oferecendo mecanismos de previsão de compras; ou reduzir a insegurança alimentar de algumas famílias, permitindo que os agricultores doem produtos que não conseguiram vender.

 

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *