Centro de competências para o tomate

Foi assinado ontem, dia 7 de Abril, um protocolo para a criação de um centro de competências dedicado ao tomate para indústria. Os seus objectivos são «reduzir em 10% os custos de produção por hectare, alargar em 10% o número de dias da campanha e reconquistar a segunda posição na produtividade agrícola do tomate a nível mundial, com uma diferença inferior a 10% face à Califórnia, nos Estados Unidos», afirmou a ministra da Agricultura, Assunção Cristas durante a cerimónia de assinatura. Também se pretende «promover uma estratégia de investigação que privilegie, para além do aumento de produção, o valor nutricional do fruto e dos produtos transformados». O centro já está a funcionar, em Santarém.

O protocolo foi firmado entre o Ministério da Agricultura, a Associação dos Industriais de Tomate (AIT), a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV). Pretende-se ainda envolver universidades, outros institutos de pesquisa e autarquias. Este modelo, que «junta Estado, industriais, autarquias e investigadores», é, segundo a ministra, «a receita que queremos replicar noutros domínios».

O Governo tinha anunciado em Fevereiro a intenção de criar centros de competências para vários sectores: agroindústria, biodiversidade, carne, fruticultura, horticultura em estufa, leite, mel, tomate. Estes centros agrupam várias entidades para «criar massa crítica para o desenvolvimento de projectos que visem a criação de valor dentro da fileira e permitam dinamizar a investigação agrícola, agroalimentar, florestal e do mar», assinalou Assunção Cristas.

Em 2012, Portugal conquistou o quarto lugar de maior exportador mundial de tomate transformado, ultrapassando a Espanha, logo a seguir à China, aos Estados Unidos e à Itália. A AIT está preocupada com os possíveis efeitos negativos no sector, em Portugal, das negociações da Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento, entre a União Europeia e os Estádios Unidos da América.




One thought on “Centro de competências para o tomate

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




















Newsletter

* campo obrigatório
Ao clicar em "Subscrever" está a concordar que Leu e Aceitou a nossa Política de Privacidade



Fotogaleria