Engº Santana Fernandes e Engº Joao castro Pinto1

ADP lança fertilizante azotado

ADP Nergetic Dynamic S+ (DS+) é um novo adubo azotado de cobertura «exclusivo», com azoto nítrico e amoniacal, enxofre, cálcio e boro, «totalmente protegidos». O novo produto da ADP Fertilizantes foi lançado em Novembro, com eventos em Espanha (nos dias 5 e 16, em Almagro e Burgos, respectivamente) e em Portugal (28 e 30, no Porto e em Montemor-o-Novo, respectivamente), em que estiveram presentes clientes e técnicos da empresa, segundo comunicado da ADP Fertilizantes.

Nestes eventos, o director comercial da ADP Fertilizantes foi o responsável pelo enquadramento do novo produto no mercado nacional e internacional. António Santana Fernandes referiu que «há uma forte tendência de crescimento da procura de produtos azotados protegidos e combinados com enxofre», que «a ADP Fertilizantes deseja ocupar parte significativa deste mercado» e que «esta é a única solução no mercado com todos os nutrientes protegidos».

João Castro Pinto, responsável pelo Departamento de Investigação e Desenvolvimento da ADP Fertilizantes (à direita na foto de abertura, com António Santana Fernandes), falou sobre as características e especificidades do novo adubo, destacando a tecnologia de granulação e a tecnologia C-PRO, baseada num polímero biodegradável com propriedades hidrofílicas, que «regula a libertação de todos os nutrientes, permitindo a sua absorção pelas plantas e evitando perdas, em especial por lixiviação».

Henrique Ribeiro, professor do Instituto Superior de Agronomia (na foto em baixo), foi convidado para proferir uma comunicação sobre a importância da adubação com azoto e enxofre nas sessões realizadas em Portugal. O especialista destacou que o aspecto mais emergente relativamente ao azoto é «a necessidade de aumentar a sua eficiência de utilização, em resultado das elevadas perdas existentes», e para tal, a importância do «uso de tecnologias de protecção no fabrico dos adubos». Relativamente ao enxofre, a questão actual é «o aumento da frequência de carências de enxofre nas culturas, em consequência da diminuição da disponibilidade deste nutriente no solo, sendo crescente a necessidade de fertilizar com enxofre». Por fim, Henrique Ribeiro destacou a acentuada sinergia entre o azoto e o enxofre, indicando que «este nutriente potencia o efeito do azoto sobre o aumento de produção das culturas».

Prof. Henrique Ribeiro1




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *