legum

Servir leguminosas em prol da alimentação saudável e sustentável

A 7 de Abril, no Dia Mundial da Saúde, e no ano em que se celebra o Ano Internacional das Leguminosas, serão servidas 1.500 refeições de leguminosas no Refeitório I da Universidade Nova de Lisboa. Neste dia, a comunidade universitária que utiliza este serviço poderá optar pelos bifes de peru com feijão preto ou os hambúrgueres de legumes com lentilhas.

A acção tem como objectivo sensibilizar «a comunidade para os benefícios nutricionais das leguminosas para a saúde e incentivar os cidadãos a fazer escolhas alimentares mais conscientes», diz Hélder Muteia, representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) em Portugal.

A necessidade deste tipo de iniciativas coloca-se numa altura em que «apesar das inúmeras propriedades nutricionais e benefícios para a saúde das leguminosas secas, se tem registado um decréscimo gradual no consumo mundial de leguminosas secas», diz a organização em comunicado.

Numa entrevista publicada na edição 160, Hélder Muteia disse à Frutas, Legumes e Flores que este decréscimo é motivado por dois factores: a urbanização (já que «as pessoas na cidade consomem aquilo que é fácil de preparar») e a perda de competitividade de algumas variedades.

Em Portugal, consomem-se cerca de quatro quilogramas de leguminosas por pessoa por ano, um valor que fica longe da média mundial (6,1 quilogramas por pessoa por ano).

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *