tomatetradicional

Projecto europeu recupera variedades tradicionais de tomate

traditom_equipainvestigacao_foto UPVO Traditom junta cientistas de 16 instituições de oito países diferentes coordenados por Antonio Granell, professor do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), de Espanha, com o objectivo de revalorizar e melhorar as variedades tradicionais.

«O cultivo de variedades tradicionais de tomate foi reduzido nas últimas décadas, dando lugar a variedades mais uniformes e de alto rendimento. Contudo, as variedades tradicionais são associadas a mais sabor e inclusive poderiam ser mais adaptadas a determinadas condições ambientais, proporcionando mais qualidade de sabor e melhor conservação quando comparadas com as variedades actualmente comercializadas», explica Antonio Granell.

O Traditom vai produzir sementes frescas, altamente germinativas, que vão ser  conservadas em condições de baixa temperatura e humidade no banco de germoplasma de forma a que não se percam. O património de variedades tradicionais da Europa estará assim salvaguardado. Na Europa estão identificadas quase 1500 variedades tradicionais.

Neste trabalho estão envolvidas instituições de ensino espanholas, empresas de sementes e associações de produtores. O Traditom, financiado com 4,3 milhões de euros, iniciou-se em Março e vai desenvolver-se ao longo dos próximos três anos.

Pode também interessar-lhe:

O regresso do tomate tradicional

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *